Oi terá administrador judicial na Holanda


continente-europeu-europa-mapaA Oi comunicou na noite de ontem, 09, que a Justiça da Holanda acatou pedido de suspensão de pagamentos a credores. A decisão é o primeiro passo para levar à cabo a recuperação judicial do grupo no país, onde a empresa atua por meio da subsidiária Oi Brasil Holdings Coöperatief. Estabelece, ainda, a nomeação de um administrador judicial local da subsidiária.

Os detalhes da decisão ainda não foram divulgados pela empresa. Ela afirma vai tornar os documentos disponíveis na CVM e em seu site de relações com investidores nos próximos dias, conforme conclua sua tradução.

O pedido de falência da companhia foi feito por fundos donos de parte da dívida da Oi, como o Aurelius, em função do não pagamento de vencimentos recentes de juros. Outros grupos de bondholders, representados pelos escritórios Grimaldi e Loomis, também haviam pedido a falência da tele brasileira.

O analista Paulo Gorgo, da Nortia Research, afirma que a aceitação de um administrador judicial na Holanda demonstra incapacidade da companhia em conseguir manter todo o processo de recuperação judicial em jurisdição brasileira.

“Agora será muito difícil que a Oi faça uma proposta como aquela do passado, ao Moelis Group”, diz em sua análise. No caso, a proposta da companhia, nunca foi aceita, previa pagamento de 35% dos títulos da Telemar e de 25% dos bônus emitidos na Holanda pela Portugal Telecom e Oi Coop. Segundo ele, a decisão beneficia os credores pois o administrador deverá atuar para solucionar as dívidas.

Anterior Oi questiona poder de assembleia convocada por minoritário
Próximos Pharol acusa minoritário da Oi de "tentar tumultuar" recuperação judicial