Jornal afirma que compra da TIM já está acertada entre Oi, Claro e Vivo


Manchete da Folha de S. Paulo desta sexta-feira (31) informa que a Oi, Claro e Vivo teriam fechado acordo com o banco BTG Pactual para a compra da TIM Brasil por até R$ 31,5 bilhões. A matéria afirma que a operadora italiana será dividida entre as três compradoras na proporção de 40% para a empresa do grupo America Móvil, 32% para a prestadora espanhola e 28% para a tele brasileira.

A compra, entretanto, estaria condicionada à venda da PT Portugal pela Oi, o que pode acontecer já na próxima semana, segundo a matéria. O valor especulado pelo jornal para essa transação seria de R$ 22 bilhões, ressaltando que já há cinco interessados na prestadora portuguesa.

Ainda não há confirmação da notícia. Ontem, em nota, a TIM afirmou desconhecer qualquer conversa que as concorrentes Oi e Claro possam estar travando sobre consolidação no mercado Brasileiro. A Oi também divulgou comunicado, reiterando que contratou o Banco BTG Pactual para atuar como comissário da tele para desenvolver alternativas viáveis de estruturas e de funding “para propiciar uma participação da companhia como protagonista na consolidação do setor de telecomunicações no Brasil, notadamente para viabilizar proposta para a aquisição da participação da Telecom Italia na TIM Participações”.

De acordo com a nota da Oi, o BTG Pactual tem mantido conversas com terceiros com relação a uma possível Operação, dentre os quais foram mantidos contatos com a América Móvil, controladora da operadora Claro. Sobre a venda da PT Portugal, a tele brasileira reitera que foi informada que o BTG Pactual, ainda no papel de comissário , foi contatado por diversos interessados (dentre os quais a Altice) em obter informações selecionadas sobre os negócios da PT Portugal, principalmente sobre suas operações em Portugal, para que pudessem eventualmente formular propostas visando à aquisição de tais operações ou de parte de seus ativos não estratégicos. Mas afirma que até o momento não recebeu qualquer proposta de compra e que não existe decisão visando à alienação de tais atividades.

Os comunicados da Oi e da TIM se referiam a matéria publicada ontem pelo jornal O Estado de S. Paulo, sobre a possível compra da TIM, em entrevista com o presidente da Claro, Carlos Zenteno.

Anterior TIM diz desconhecer conversas das concorrentes sobre consolidação
Próximos Após notícia sobre compra da TIM, ações da Oi disparam em 19%