João Rezende confirma a renúncia à Anatel. Ex-ministro Juarez Quadros é convidado para o lugar


O presidente da Anatel, João Rezende entregou hoje, 10 de agosto, a carta de renúncia ao mandato de conselheiro da Anatel, que tinha até dezembro de 2018 e de presidente da Anatel até 5 dezembro deste ano. A sua intenção de deixar a agência, por motivos pessoais, já tinha sido antecipada pelo Tele.Síntese. Para o seu lugar o ministro Gilberto Kassab convidou o ex-ministro Juarez Quadros, que deverá aceitar a tarefa.

anatel-logo-2O presidente da Anatel, João Rezende entregou hoje, 10 de agosto, a carta de renúncia ao mandato de conselheiro da Anatel, que tinha até novembro de 2018 e de presidente da Anatel até 5 de dezembro deste ano. A sua intenção de deixar a agência, por motivos pessoais, já tinha sido antecipada pelo Tele.Síntese. Para o seu lugar o ministro Gilberto Kassab convidou o ex-ministro Juarez Quadros, que deverá aceitar a tarefa.

Rezende ficará na Anatel até 29 de agosto. Embora o executivo tenha recentemente provocado a ira dos consumidores por declarações polêmicas sobre a franquia de dados na internet, (questão que ainda não foi resolvida pela agência), sua atuação frente a Anatel foi pautada pela convicção da necessidade de baratear os serviços, ampliar a democracia interna e estimular a competição.

Sob a sua direção, a Anatel acabou o mercado cativo de TV paga,  as tarifas de interconexão das operadoras de celulares caíram mais de 90%, o que está provocando o efeito do fim dos “clubes exclusivos”. Também implementou a 4G no país, além de ter aberto as reuniões da própria diretoria da Anatel tornando as deliberações mais transparentes.

PUBLICIDADE

Juares Quadros

juarezqQuadros, sem trocadilhos, é um quadro do setor. Dirigente do ex Sistema Telebras, foi ministro das Comunicações no governo tucano. Tem um perfil mais conciliador e também não deixa de brigar pelo orçamento da instituição, o que pode ser um alento para a Anatel, que está quase fechando de inanição, por falta de recursos.

Forte crítico da atual gestão petista e do “intervencionismo” da agência nos negócios das empresas, Quadros poderá acelerar as desregulamentações que já começaram a ser elaboradas internamente.

Anterior MP e TSE planejam uso de biometria no governo federal
Próximos Anatel quer acabar com certificação de transmissor digital ponto a ponto