ISPs vão conectar 16 mil postos de saúde, mas falta comprar 50 mil PCs


Enquanto o coronavírus avança para o interior do país, o governo ainda corre para conectar 16 mil das 47 mil Unidades Básicas de Saúde (UBS). Nesta quarta-feira, 1º, os Ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Saúde, fecharam o acordo com os ISPs que vão levar fibra óptica para os centros de saúde, já com previsão de franquia por pelo menos 90 dias.

Porém, ainda estão fechando a compra de 50 mil computadores e o programa para instalação da telemedicina nas unidades. “Todo mundo está correndo para levar o atendimento remoto nos postos de saúde”, afirma o presidente da Abramulti, Robson Lima, que tem participado remotamente de todas as negociações.

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) será responsável pela contratação das conexões, mas precisa fazer todo o processo licitatório para  começar a pagar os ISPs. “Esse ponto já está bem adiantado”, disse Lima.

PUBLICIDADE

A conexão das Unidades Básicas de Saúde é imprescindível para identificar a contaminação das pessoas pelo COVID-19 fora das grandes cidades.

 

 

Anterior Franquia de banda larga da Vivo chega na terceira cidade
Próximos LGPD dará mais segurança jurídica, mesmo no atual momento