Iridium prorroga prazo das outorgas de satélite de órbita baixa no Brasil


lua-terra-satelite-universo-foguete-planetaA Anatel autorizou a prorrogação do direito de exploração da constelação de satélites de órbita baixa da empresa norte-americana  Iridium Satellite, representada no Brasil pela Iridium Serviços de Satélites.

A sua licença expirava em 31 de janeiro deste ano, e foi prorrogada para até 23 de fevereiro de 2032. Por esses 14 anos a mais, a Iridium vai pagar R$ 505 mil. Conforme observou o relator da autorização, conselheiro Leonardo de Morais, “os recursos de órbita e espectro de radiofrequência de satélites estrangeiros são coordenados e notificados por outras Administrações. Não cabe ao Brasil, nesses casos, intervir nas condições de uso do segmento espacial, que obedecem ao ordenamento jurídico interno do país de origem”.

O Iridium irá direcionar pelo menos 4 satélites de seu sistema para o Brasil. Irá ocupar a frequência de 1.617,775 – 1.626,5 MHZ, ou largura de banda da 8,725 MHz.

No último 27 de dezembro a companhia  iniciava os processos de teste e validação do quarto conjunto de 10 satélites Iridium NEXT.

A constelação de Iridium é composta por seis planos de órbitas polares, cada um contendo 11 satélites operacionais reticulados, para um total de 66 satélites na constelação ativa. Esta arquitetura cria uma rede de cobertura em torno da Terra, permitindo que a Iridium forneça comunicações em tempo real nos oceanos e até mesmo nos locais mais remotos.

Quatro lançamentos Iridium NEXT adicionais estão programados para o primeiro semestre de 2018, trazendo o total da Iridium para 75 novos satélites em órbita, incluindo nove peças sobressalentes.

 

Anterior TIM incorpora a TIM Celular, com aprovação da Anatel
Próximos T-Mobile realiza teste de campo com 5G em 28 GHz nos EUA