IPhone também será vendido pela Vivo no Brasil


A Vivo informou hoje que também comercializará o celular da Apple, o iPhone, no Brasil, além da Claro, que já havia anunciado acordo para vender o aparelho. O anúncio reflete a mudança de estratégia da Apple, que anteriormente realizava acordos de distribuição com apenas uma operadora por país, mas recentemente, tendo em vista uma queda …

A Vivo informou hoje que também comercializará o celular da Apple, o iPhone, no Brasil, além da Claro, que já havia anunciado acordo para vender o aparelho. O anúncio reflete a mudança de estratégia da Apple, que anteriormente realizava acordos de distribuição com apenas uma operadora por país, mas recentemente, tendo em vista uma queda na venda geral de aparelhos, autorizou a comercialização do celular por mais de uma opoeradora no mesmo país.

O acordo para que a Vivo venda o iPhone no Brasil foi fechado em conjunto com a Telefónica, grupo espanhol que detém 50% da operadora brasileira, e já havia fechado acordo com a Apple para a comercialização do aparelho em outros países, como Reino Unido e Irlanda. O atual acordo inclui outras 15 países, 11 destes localizados na América Latina.

Este acordo vem logo após a Apple anunciar no início desta semana o lançamento do iPhone para a terceira geração de telefonia celular (3G). Segundo o comunicado de hoje, nos mercados em que a Telefónica implantou o aparelho, a receita média mensa por usuário do iPhone chega a ser 30% superior à dos clientes com outros celulares.

Segundo Roberto Lima, presidente da Vivo, no primeiro trimestre deste ano a receita de dados e serviços de valor agregado da operadora foi 47% superior ao verificado no mesmo intervalo do ano passado. “A introdução do iPhone será um estímulo adicional importante para o acesso a esses serviços", destaca Lima.  Segundo o comunicado da Vivo, o iPhone estará disponível nas lojas próprias e revendedores da operadora “nos próximos meses.” (Da Redação)

Anterior Comissão do Senado aprova penas mais rígidas para crimes pela internet
Próximos A CEF investe em aplicações para a TV Digital