IoT: Furukawa cria unidade para atender indústria 4.0


A empresa desenvolveu uma linha especial de produtos para automação do chão de fábrica. Portfólio inicial tem 70 produtos entre cabos, acessórios e equipamentos ópticos de transmissão de dados.

I
Para atender a nova demanda de automação da indústria, a Furukawa criou a unidade de negócios IFS – Industrial Furukawa System – e desenvolveu uma linha de produtos específica para as necessidades do chão de fábrica. São cabos metálicos e ópticos, acessórios e equipamentos ópticos de comunicação adequados para trabalhar em ambientes hostis e temperaturas elevadas. O portfólio, já em comercialização, tem cerca de 70 produtos, mas vai ganhar novas soluções nos próximos meses. “Nosso road map de desenvolvimento para essa área é de cinco anos”, conta Mariana Pauli Balan, gestora de Engenharia de Aplicações de Cabeamento Estruturado de FCS/FIS da empresa.

As oportunidades que chegam com o avanço da Internet das Coisas e a necessidade de diversificar as áreas de atuação da empresa foram os fatores que levaram a Furukawa a desenvolver a nova unidade, segundo Foad Shaikhzadeh, presidente da empresa na América Latina. Como em outros segmentos onde atua, a Furukawa quer ir além da conectividade e oferecer soluções completas. Para isso, negocia parcerias. Pretende também fornecer sensores, câmeras e sistemas WiFi.

Para atender à indústria que precisa conectar o chão de fábrica aos sistemas de supervisão como o MES e de gestão como o ERP para que seus gestores possam ter informações online das linhas de produção, a Furukawa teve que adaptar seus produtos. Segundo Mariana, os cabos tanto metálicos quanto ópticos tiveram que receber uma capa de poliuretano (TPU) para poder enfrentar ambientes agressivos sem sofrerem interferência. E a ONT (Optical Network Terminal) da solução Laserway Industrial teve que ser reprojetada para suportar temperatura de 75 graus e operar em ambiente poluído.

Anterior Anatel cria comitê destinado às prestadoras de pequeno porte
Próximos Cade vai ampliar diligências para julgar compra da Fox pela Disney