Internet: provedores querem regras para protegê-los das teles.


A Associação Brasileira de Pequenos Provedores de Internet e Telecomunicação (Abrappit), reivindicou hoje a criação de um regulamento específico para tratar das relações comerciais de serviços entres os pequenos provedores e as concessionárias. A reivindicação da associação ocorreu durante apresentação do presidente da entidade, Ricardo Lopes Sanches, na audiência da Comissão de Ciência e Tecnologia, …

A Associação Brasileira de Pequenos Provedores de Internet e Telecomunicação (Abrappit), reivindicou hoje a criação de um regulamento específico para tratar das relações comerciais de serviços entres os pequenos provedores e as concessionárias. A reivindicação da associação ocorreu durante apresentação do presidente da entidade, Ricardo Lopes Sanches, na audiência da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), da Câmara.   

Sanches disse que os pequenos provedores de acesso à internet estão com dificuldades para manterem os serviços de banda larga, por serem pequenas empresas. Ele acredita que essa dificuldade está acontecendo em razão das concessionárias não estarem obedecendo as regras do setor e nem respeitando os princípios constitucionais, que envolve a competição livre e justa, respeito ao direito do usuário e o equilíbrio na relação comercial. Como exemplo, ele citou que as teles chegam a demorar quatro meses para atender a um pedido de aumento de banda.

Sanches salientou que não é contra os planos de incentivos promocionais de banda larga das operadoras, mas alegou que os pequenos provedores não são beneficiados em nenhum deles, porque os planos têm como princípio descontos por volume ou por número de usuários e os provedores não conseguem competir com as teles. “Podemos concluir que o pequeno provedor está sumindo desse cenário, por isso precisamos de um tratamento diferenciando”, frisou. 

Anterior Comissão da Câmara aprova 57 outorgas de radiodifusão
Próximos Paganotto e Cunha na diretoria do Serpro