Internet banking: crescimento pode ser pela mobilidade.


A internet banking já responde por 16,9% das transações bancárias no Brasil, superando os 10,4% de transações diretas nos caixas das agências, sem falar que a queda no volume de cheques compensados no país foi de 10% no último ano. “Os dados mostram que existe um grande espaço para se automatizar ainda mais as transações …

A internet banking já responde por 16,9% das transações bancárias no Brasil, superando os 10,4% de transações diretas nos caixas das agências, sem falar que a queda no volume de cheques compensados no país foi de 10% no último ano. “Os dados mostram que existe um grande espaço para se automatizar ainda mais as transações bancárias, que existe espaço para o crescimento dos serviços de internet banking e que esse aumento pode se dar usando a mobilidade”, concluiu Carlos Eduardo Correa da Fonseca, diretor da Febraban e presidente do Conselho da Câmara Interbancária de Pagamentos, em apresentação no 3° Wireless Mundi, que discute o uso de tecnologias sem-fio nas aplicações de saúde e bancárias.

Para que isso aconteça, no entanto, alertou o executivo, existem alguns desafios a serem superados, entre eles ter custo adequado, padronização, simplicidade e segurança. “Sem padronização não se consegue redução de custo”, afirmou. Segundo ele, hoje, praticamente todos os bancos fazem experiências com tecnologias móveis, mas se deparam com restrições nos aparelhos e operadoras. Para que o uso de tecnologias sem-fio contribua para a bancarização no país, o diretor da Febraban pondera que é fundamental que as transações não enfrentem qualquer barreira, o que significa que devem estar disponíveis para serem acessadas por clientes e para os clientes de qualquer banco, de qualquer operadora de telefonia e por qualquer aparelho. “Para que isso aconteça tem que haver colaboração de todos”, afirmou.

O executivo ressaltou também que, para que o celular se transforme em instrumento de bancarização para os que não têm conta, o Brasil precisa simplificar os procedimentos para abertura de contas, cujas exigências são ainda muito complexas. "É preciso que a regulamentação de abertura de conta para a baixa renda seja bem simplificada", concluiu.   

 

Anterior Senado aprova limite de prazo para escuta telefônica
Próximos Nokia investirá R$ 25,2 milhões na fábrica de Manaus