Intel, Nokia e Ericsson registram resultados positivos no 3º tri


Intel, Nokia e Ericsson divulgaram resultados positivos esta semana para o terceiro trimestre, refletindo a força dos setores de tecnologia e telecomunicações, que vêm sendo impulsionados pelos mercados de notebooks, tablets e smartphones, enquanto o setor de TVs sofre um revés. A fabricante de chips, que detém 80% do mercado de PCs, registrou lucro recorde …

Intel, Nokia e Ericsson divulgaram resultados positivos esta semana para o terceiro trimestre, refletindo a força dos setores de tecnologia e telecomunicações, que vêm sendo impulsionados pelos mercados de notebooks, tablets e smartphones, enquanto o setor de TVs sofre um revés.

A fabricante de chips, que detém 80% do mercado de PCs, registrou lucro recorde no período entre julho e setembro, de US$ 3,47 bilhões, um ano após fechar o trimestre com prejuízo. Já a receita da companhia ficou em US$ 14,2 bilhões. Os resultados superaram as expectativas de analistas de mercado, segundo a agência de notícias Reuters, uma vez que a Intel vem perdendo mercado para outras fabricantes que produzem chips mais econômicos, voltados para smartphones e tablets. A empresa, por sua vez, vem investindo em processadores para os chamados ultrabooks, notebooks ultraleves que a Intel espera representarão 40% do mercado de PCs em 2012.

Já a Nokia registrou um prejuízo menor que o esperado, de US$ 93,1 milhões, no terceiro trimestre do ano devido às boas vendas de celulares, mercado na qual ainda é líder apesar da queda expressiva em suas vendas de smartphones desde o ano passado, cenário que espera mudar com o lançamento de sua linha de aparelhos com o sistema operacional Windows Phone na semana que vem. A empresa superou sua meta de vendas de celulares básicos no período, encerrando o trimestre em 89,8 milhões de unidades, impulsionadas por mercados emergentes como a Índia e o lançamento de modelos Dual SIM.

A fabricante de equipamentos de rede Ericsson, por sua vez, atribuiu a alta de 17% em seu faturamento, para US$ 8,4 bilhões, à crescente demanda por redes móveis mais rápidas e eficientes, também impulsionada por países emergentes como a região latino-americana, onde as vendas da companhia aumentaram em 64%. “A crescente penetração global de smartphones, novos dispositivos e o surgimento de preços hierarquizados está levando a um contínuo crescimento no tráfego de dados móvel”, disse o presidente da companhia, Hans Vestberg, ao New York Times. A Ericsson espera que o mercado mundial de telefonia móvel atinja 5 bilhões de assinantes até 2016.

A LG Display teve prejuízo pelo quarto trimestre consecutivo, com perdas de US$ 434,6 milhões, devido à queda na demanda e nos preços de telas, especialmente no mercado de televisores. A fabricante coreana afirmou que sua receita com telas para dispositívos móveis passou a representar 20% do total, antes 11% um ano antes, enquanto telas para TVs caíram de 58% para 47% da receita total. (Da redação, com agências)

Anterior TOTVS distribui gratuitamente emulador de Ginga para desenvolvedores
Próximos SeAC: Mesmo grupo econômico poderá ter diferentes licenças de TV paga