Intel negocia compra da Altera


Segundo o Wall Street Journal, a aquisição não seria destinada a reforçar presença no mercado de smartphones, mas tem potencial para melhorar posição da Intel em fornecimento para fabricantes de estações radiobase.

A Intel estaria próxima de comprar a Altera, fabricante de chips reprogramáveis (FPGA). Não há informações sobre valores e prazos. Segundo o Wall Street Journal, a iniciativa tem potencial de repercutir no mercado de estações radiobase, uma vez que a Altera é fornecedora de chips para esses equipamentos. Em 2014, a receita da Altera com os chips reprogramáveis atingiu US$ 1,9 bilhão, após crescimento de 12%.

A Altera não possui fábricas, desenvolve a tecnologia e terceiriza 100% de sua produção. O produtor da maior parte de seus chips, atualmente, é a Taiwan Semiconductor Manufacturing, ou TSMC. O jornal não informa, também, se com a aquisição a Intel passaria a produzir os chips da empresa em regime de exclusividade.

 

Anterior Telefónica I+D aumenta investimentos em 2014
Próximos Ataques de negação de serviço crescem 217 vezes no Brasil, em 2014