Intel e Cisco lançam projeto de inovação no RJ em parceria com Petrobras


Os presidentes da Intel e da Cisco no Brasil, Fernando Martins e Rodrigo Abreu participaram nesta terça-feira (13) no Rio de Janeiro da inauguração do primeiro “Posto de Gasolina do Futuro” da Petrobras, que conta com tecnologia de última geração para oferecer um atendimento personalizado ao cliente além de reduzir o consumo de água e energia do posto em 50%. “A tecnologia de ponta aplicada nesse posto sinaliza para onde vai o mercado”, afirmou o CEO da Petrobras Distribuidora, José Lima de Andrade Neto, segundo quem o projeto custou R$ 2,4 milhões.

 

A tecnologia foi totalmente desenvolvida no país, e deve ser ampliada para a rede de postos BR como também para o exterior, embora não haja previsão de data para a expansão. “Foi um projeto de inovação mundial feito através da colaboração com empresas brasileiras”, disse Martins, citando parceiros como a Mauel, que forneceu os diversos displays usados no posto, e a Multiway e Autofind, que desenvolveram a tecnologia de identificação de carros e clientes, além das desenvolvedoras de software Idealabs e Engeset e da GE, que forneceu as tecnologias de energia alternativa.

 

“Queremos usar o Brasil como plataforma para projetos de inovação”, afirmou o diretor de inovação da Intel, Max Leite. O acordo entre as companhias prevê uma parceria exclusiva de 12 meses, a partir do lançamento do projeto piloto no bairro da Barra da Tijuca. “O objetivo é incentivar que grandes empresas de tecnologia como a Intel e a Cisco tragam seus centros de inovação para o Brasil”, disse Nelson Cardoso, vice-presidente de tecnologia da Petrobras Distribuidora.

 

Além de fornecer seus processadores e servidores para o projeto, a Intel também liderou o desenvolvimento dos softwares de interação usados no posto, que a empresa apresentará no mês que vem em evento do setor em Las Vegas. “Outras empresas podem construir soluções em cima da plataforma do Posto do Futuro”, disse o executivo sobre a solução da Intel, que segundo ele pode ter diversas aplicações no setor de varejo. A companhia também está usando o Posto do Futuro para testar sua tecnologia de identificação RFID, visando os planos do governo para implementar o emplacamento eletrônico no país.

 

Já a Cisco participa com o fornecimento de equipamentos de rede, infraestrutura de wireless, além de seu produto Cius, um telefone IP de mesa com tablet integrado, originalmente desenvolvido para o mercado corporativo. A aplicação do produto para o Posto do Futuro foi desenvolvida em duas semanas, segundo Leon Grekin, diretor do grupo de comunicação e colaboração da divisão de Customer Business Transformation da Cisco. Com o tablet, que pode ser usado em toda a área do posto e até como máquina de cartão de crédito, o cliente que espera o serviço pode acessar conteúdo interativo como mapas e entretenimento. “A ideia é estimular uso das tecnologias de informação na sociedade brasileira e especialmente nas pequenas e médias empresas”, disse Rodrigo Abreu sobre o projeto.

 

O Posto do Futuro permite a identificação do carro do consumidor – que deve se cadastrar como cliente BR – através da placa, disponibilizando informações e ofertas personalizadas aos clientes, que também podem usar os tablets ou painéis disponíveis na loja de conveniência para traçar sua rota. Já os gerentes do posto contam com um sistema de automação e gerenciamento remoto. Tanto as informações de clientes tanto de gerenciamento são armazenadas na nuvem em data centers da Petrobras. O posto tem ainda uma estação de recarga de veículos elétricos com energia solar, um sistema de lava-rápido sustentável e um banheiro auto-limpante.

Anterior STJ condena MercadoLivre por fraude em pagamento
Próximos Estudo confirma tendência de mais investimentos na HSPA + e não na LTE