O Instituto TIM firmou uma parceria com a Secretaria Municipal de Conservação (SECONSERVA) do Rio de Janeiro para a implantação do software para a gestão de serviços e ativos urbanos, o ConservaZUP. A ferramenta passará a fazer parte da rotina de operação de agentes da secretaria.

O software é uma adaptação da plataforma Zeladoria Urbana Participativa (ZUP), software livre desenvolvido pelo Instituto TIM e já implementado em São Bernardo do Campo (SP) e Boa Vista (RR). No Rio de Janeiro, o sistema vai apoiar os trabalhos e demandas da Secretaria de Conservação, assim como os serviços prestados pela RioLuz e pela Comlurb em atividades como drenagem, pavimentação, manutenção de vias públicas, reparo de lâmpadas e coleta de lixo. A ferramenta facilitará as atividades dos agentes públicos ao permitir o georreferenciamento dos casos abertos, a publicação de imagens, o envio dos relatos, status da demanda e a comunicação entre as equipes.

O Instituto TIM também ofereceu 60 smartphones para o trabalho em campo e capacitou os agentes para usar a ferramenta. Será dado ainda o suporte técnico nos primeiros meses de uso do ConservaZUP. Durante a fase piloto do projeto, com duração de 30 dias, a ferramenta já gerou resultados positivos, reduzindo em até 25% o tempo de trabalho dos fiscais responsáveis pela conservação das calçadas do município, por exemplo.

O ConservaZUP faz parte de um pacote de soluções tecnológicas e de inovação que a TIM e o Instituto TIM estão entregando para o Rio de Janeiro. Entre esses projetos, destaca-se o biosite, solução sustentável patenteada pela TIM. Em parceria com a SECONSERVA, a TIM fechará 2015 com 100 biosites no município, com previsão de expansão até os Jogos Olímpicos de 2016. (Com assessoria de imprensa)