InovAtiva seleciona 105 startups para aceleração


InovAtiva Brasil selecionou 105 startups de todo o país no estágio de operação e tração, que desenvolvem soluções tecnológicas inovadoras, para participar do ciclo 2019.1, que se inicia no dia 22 de abril.

A elas serão oferecidas atividades online, como mentorias coletivas, mentorias individuais e capacitações, além de eventos presenciais, com possibilidade de networking com outros empreendedores e a chance de gerar ainda mais visibilidade e conexão para o negócio.

Ao final do ciclo, as startups se apresentarão no Demoday InovAtiva, em São Paulo, no dia 22 de julho, para a maior banca de investidores do Brasil. O programa é tocado pelo Ministério da Economia e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com execução da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI).

“Foram selecionadas startups das cinco regiões do país. Elas terão apoio para se conectar com mentores e especialistas em temas-chaves, e ainda apresentarão seus negócios a investidores e executivos de grandes empresas. O InovAtiva oferece a oportunidade de startups de todo o Brasil se capacitarem, acessarem players importantes e ganharem visibilidade, o que normalmente não teriam sozinhas, fora do programa”, explica Igor Nazareth, Subsecretário de Inovação do Ministério da Economia.

Além disso, o time de aceleradas, ou seja, as startups que participarem de todas as etapas do programa, receberá ainda pontuação extra no Edital de Inovação para a Indústria; descontos e pacotes de serviços de empresas e entidades parceiras, como Google, Amazon Web Services, Moskit CRM, Agendor, Pipefy e Contentools, e o suporte do programa e de parceiros estratégicos, mesmo após o término do ciclo.

Startups selecionadas

O programa InovAtiva Brasil 2019.1 selecionou 105 negócios inovadores dentre 731 inscrições de startups de todo o país para participar do primeiro ciclo do ano. Todas as aprovadas estão formalizadas como empresas e 52% delas têm mais de três anos. Além disso, esses negócios contam com faturamento médio mensal de até R$ 30 mil (58%), oferecem soluções B2B (67%), atuam com modelo de negócio SAAS (51%) e já têm vínculo com grandes empresas (59%).

Com vagas abertas (63%) e funcionários fulltime (65%), os negócios selecionados para participar da próxima edição do programa têm como principal objetivo conquistar investimento e se conectar com grandes empresas (63%).(Com assessoria de imprensa)

Anterior A compra de provedores entra no radar das teles, diz consultor
Próximos Contratos em 5G melhoram resultados da Ericsson

Sem comentários

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *