Inmarsat e MCN farão joint venture na China


A operadora por satélite Inmarsat assinou um acordo de intenções com a Beijing Marine Communication & Navigation Company para a criação de uma joint venture que fornecerá conectividade para passageiros e cabines de comando em aeronaves no mercado chinês.

Os serviços da Inmarsat que serão fornecidos incluem o Global Xpress (GX) Aviation e o SwiftBroadband-Safety (SB-S). O acordo final deverá ser assinado ainda este ano.

O GX Aviation será lançado em 2016 como a primeira solução de conectividade banda larga em voo com cobertura global sem costuras. O SB-S é uma plataforma de comunicação de nova geração protegida ciberneticamente para cabine de comando, permitindo que as companhias aéreas atendam à ordem da ICAO para o rastreamento a cada 15 minutos de todas as aeronaves, ao mandato de quatro minutos da Autoridade de Aviação Civil da China (CAAC), à Vigilância Dependente Automática e às atualizações da maleta eletrônica de voo.

A MCN é parceira da Inmarsat desde que foi fundada pelo Ministério dos Transportes da China em 1979. Ela apresentou no ano passado uma estrutura inicial para a joint venture de aviação com a Inmarsat, ao assinar um acordo para levar o serviço de conectividade GX de alta velocidade a organizações comerciais e do setor público nos mercados marítimo, empresarial e governamental da China. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Europeus terão portabilidade de dados entre redes sociais
Próximos Grupos Band e Clarín unem-se a Telefónica e AT&T em nova organização latina