Inglaterra vai universalizar banda larga com dinheiro da telefonia fixa e da BBC


 O governo da Grâ Bretanha divulgou ontem a política que será implementada para universalizar o acesso banda larga no país. Entre as metas estabelecidas estão a universalização da banda larga, com rede de 2Mbs, até o ano de 2012. Para atingir os 15% dos domicílios que ainda não têm acesso à banda larga a essa …

 O governo da Grâ Bretanha divulgou ontem a política que será implementada para universalizar o acesso banda larga no país. Entre as metas estabelecidas estão a universalização da banda larga, com rede de 2Mbs, até o ano de 2012. Para atingir os 15% dos domicílios que ainda não têm acesso à banda larga a essa velocidade, o governo irá usar 200 milhões de libras do fundo público que mantém a rede estatal de mídia, a BBC.

A política prevê também a implementação da rede de nova geração (NGN) para 90% dos lares até o ano de 2017. Para financiar expansão dessa rede super rápida, o governo irá taxar em 6 libras ao ano as linhas de telefonia fixa em serviço. Esse sobrepreço será direcionado para um fundo que irá financiar a construção da rede NGN.

O documento cobre ainda o segmento de radiodifusão, compartilhamento ilegal de arquivos e modernização do espectro de frequências. No que se refere ainda ao espectro radioelétrico , pela primeira vez o governo britânico está propondo um limite máximo que cada operadora pode ter acesso sobre todas as frequências abaixo de 1 GHZ.   ( Da redação).

Anterior Anatel não pode apreender equipamentos de rádio comunitária irregular, diz MPF.
Próximos Bancarização vai movimentar US$ 33 bi em 2011