Indústria eletroeletrônica mostra sinais de recuperação


A sondagem conjuntural realizada pela Abinee com as empresas do setor, no mês de julho, indica que a atividade da indústria eletroeletrônica continua mostrando sinais de recuperação em relação ao ano passado. Conforme os dados da pesquisa, 72% das empresas entrevistadas apontaram que suas vendas/encomendas foram maiores do que as realizadas em julho/2009. Na comparação com o mês de junho o percentual de empresas que indicou crescimento voltou para 49%, após a redução para 40% em junho/2010. Quanto ao mercado internacional, as exportações continuaram contribuindo pouco com o desempenho do setor. Conforme a sondagem, no mês de julho/2010, as vendas externas cresceram para 38% das empresas, ficaram estáveis para 39%, e diminuíram para 23% das entrevistadas.

Segundo dados da Abinee, as exportações cresceram apenas 4,6% no 1º semestre deste ano comparado com o 1º semestre do ano passado, período em que a atividade estava retraída em função da crise internacional. Ao comparar com o 1º semestre de 2008, as vendas externas de produtos do setor recuaram 25%. De acordo com a pesquisa, as expectativas para as vendas/encomendas permanecem otimistas, com 78% das empresas prevendo crescimento em agosto/2010, na comparação com o igual período do ano passado. Para o 3º trimestre/2010, 78% esperam incremento em relação ao mesmo período de 2009.

Para 2010, 80% das empresas entrevistadas preveem crescimento. Porém aumentou para 6% o número de empresas que esperam retração.

Crescimento de PCs

O levantamento indica crescimento de 17% nas vendas de PCs no 2º trimestre de 2010, em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado do 1º semestre deste ano, as vendas de PCs somaram 6,2 milhões de unidades, 20% superiores aos 5,2 milhões vendidos no 1º semestre de 2009. Os notebooks foram os responsáveis por este crescimento, totalizando 3,0 milhões de unidades, 54% acima do ano passado, enquanto os desktops somaram 3,2 milhões de unidades, resultado similar ao do 1º semestre de 2009. Com isso, a participação de desktops e notebooks no total das vendas de PCs registrou 51% e 49%, respectivamente.

Também permanecem aquecidas as vendas de telefones celulares. Segundo dados da Anatel, o Brasil encerrou o 1º semestre deste ano com 185 milhões de acessos móveis celulares em serviço, 11 milhões a mais do que no final do ano passado (174 milhões), com densidade de 95,92 acessos para cada 100 habitantes. No segmento de infraestrutura de telecomunicações, os negócios estão contando com os investimentos na ampliação da capacidade das redes para transmissão de serviços de 3G e na banda larga.

A Abinee destaca que, mesmo com o cenário favorável apresentado, permanece a preocupação com a perda de competitividade da indústria eletroeletrônica para os produtos importados. Conforme dados da associação, as importações de produtos da indústria eletroeletrônica somaram US$ 15,8 bilhões no 1º semestre deste ano, 50% superiores às atingidas no mesmo período de 2009 (US$ 10,5 bilhões). (Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Irineu Marinho apoia PL de TV a cabo, mas quer jornalismo na internet só com brasileiros.
Próximos NET não pedirá novas licenças sem regras claras