Indústria de TIC amplia produção de ventiladores pulmonares com apoio da Lei de Informática


Diferentes empresas que têm o benefício da Lei de Informática e produzem no país equipamentos como computadores, tablets e telefones celulares associaram-se a tradicionais fabricantes de equipamentos médicos para aumentar a produção de ventiladores pulmonares no país. Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, as empresas Positivo, Constanta, Suzando e Flex juntamente com as tradicionais Magnamed e Intermed irão fabricar 10.800 ventiladores, que já estão contratados pelo governo.

Atualmente, a produção nacional desses equipamentos, que também são enquadrados na Lei de Informática, é de 5 mil unidades por ano, fabricados também por Leistung, Fanem, KTK e CMOS Drake.

PUBLICIDADE

O Brasil precisa de pelo menos 30 mil desses ventiladores, e contava com a importação de pelo menos 15 mil, mas enfrenta dificuldades devido ao forte aumento da demanda em todo o globo.

Anterior Confiança do industrial eletroeletrônico atinge o menor patamar já registrado
Próximos Covid-19: TJ manda governo de SP mostrar termos de acordo com operadoras