Indústria de telecom cresce 14% no 1º trimestre


O faturamento da indústria eletroeletrônica experimentou aumento real de 18% no 1º trimestre de 2006, em relação ao mesmo período do ano passado. Um dos destaques do período, aponta o Departamento de Economia (Decon) da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), foi a área de informática, com expansão de 31% na comparação trimestre …

O faturamento da indústria eletroeletrônica experimentou aumento real de 18% no 1º trimestre de 2006, em relação ao mesmo período do ano passado. Um dos destaques do período, aponta o Departamento de Economia (Decon) da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), foi a área de informática, com expansão de 31% na comparação trimestre a trimestre. Graças à MP do Bem, que isenta do PIS (Programa de Integração Social) e da Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social) os computadores pessoais de até R$ 2,5 mil, e ao financiamento facilitado para a compra de PCs de até R$ 1,4 mil.

O avanço do segmento de utilidades domésticas (+22%) contribuiu para as vendas de componentes elétricos e eletrônicos, porém não o suficiente para que essa área tivesse desempenho positivo no período analisado (recuo de 5% na relação trimestre a trimestre). A valorização do real, além de desestimular as exportações, favoreceu as importações, aumentando a concorrência internacional, principalmente da China. No 1º trimestre de 2006, as exportações de componentes eletrônicos recuaram 6% e as importações cresceram 48% em relação a igual período do ano passado.

Celulares

O segmento de telecomunicações (+14%) prosseguiu em expansão no início deste ano. As fortes vendas de telefones celulares continuaram alavancando os negócios dessa área. Em relação ao mercado externo, as exportações de aparelhos aumentaram 29% no 1º trimestre deste ano em comparação com mesmo período de 2005, para US$ 585 milhões. Com esse resultado, os terminais celulares permaneceram na liderança dos produtos mais exportados do setor.

Na telefonia fixa, os investimentos cresceram em função dos serviços de Voz sobre IP.

(Fonte: Abinee)

Anterior Motorola investe no segmento de baixo custo
Próximos TV digital: ato de protesto no Congresso Nacional