Implicações da crise financeira em TI ainda são incógnita


As implicações da crise financeira americana, com reflexo nas bolsas de todo o mundo, nas empresas de tecnologia da informação ainda são uma incógnita para os analistas da Gartner que participaram da 13ª Conferência Anual Futuro da Tecnologia, em São Paulo. "Acho que ninguém tem a resposta. Ainda é um jogo novo, cujas regras não conhecemos", …

As implicações da crise financeira americana, com reflexo nas bolsas de todo o mundo, nas empresas de tecnologia da informação ainda são uma incógnita para os analistas da Gartner que participaram da 13ª Conferência Anual Futuro da Tecnologia, em São Paulo.

"Acho que ninguém tem a resposta. Ainda é um jogo novo, cujas regras não conhecemos", comentou Brian Prentice, diretor de pesquisa do grupo de Tendências e Tecnologias Emergentes da Gartner. "Essa crise não começou agora e não estamos vendo muitas organizações de TI reclamando que perderam orçamento", completou.

Para o vice-presidente da Gartner, Donald Frienberg, ainda levará de dois a três anos para que a situação de crise financeira mundial apresente alguma melhora. "Mas eu acredito que vai piorar bastante antes de melhorar." Na sua avaliação, a conseqüência mais imediata será a perda da liderança não apenas política mas também financeira no mercado global.

Anterior Custos de implantação ainda são impedimento para a convergência fixo-móvel
Próximos Unisys fecha contrato de outsourcing de service desk