O Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) lamentou a escolha pela Anatel da consultoria PricewaterhouseCoopers como entidade aferidora da qualidade da banda larga no Brasil. Em nota, o instituto destaca que o aspecto positivo da escolha foi o fato de que a ABR Telecom, associação formada pelas próprias operadoras, não venceu a concorrência. No começo da semana, o Idec entrou na Justiça para pedir a exclusão da ABR do processo seletivo, alegando que a empresa não teria neutralidade decisória.

 

 

“No entanto, também foi derrotado no processo o NIC.br, entidade civil sem fins lucrativos que administra o domínio ponto br no Brasil, e que tem experiência reconhecida na área, já tendo realizado medições desta natureza em parceria com o Inmetro e a Anatel”, destaca a advogada do Idec, Veridiana Alimonti, que também afirmou que o Instituto vai continuar acompanhando o processo. (Fonte: Assessoria de imprensa)