Idec constata que Telefônica continua comercializando o Speedy


O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) encaminhou hoje carta à Anatel cobrando sanções à Telefônica pelo descumprimento do despacho da agência, que determinou a suspensão das vendas de novas assinaturas do serviço de acesso à internet em banda larga da operadora, o Speedy. Segundo o Idec, seus técnicos constataram, em ligação feita nesta …

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) encaminhou hoje carta à Anatel cobrando sanções à Telefônica pelo descumprimento do despacho da agência, que determinou a suspensão das vendas de novas assinaturas do serviço de acesso à internet em banda larga da operadora, o Speedy. Segundo o Idec, seus técnicos constataram, em ligação feita nesta manhã à Telefônica, que a empresa continuava comercializando o serviço, em desrespeito ao despacho da agência.

A decisão da Anatel foi publicada hoje no Diário Oficial da União e determina que a empresa apresente, num prazo de 30 dias, um plano para garantir a disponibilidade do Speedy. A proibição tem caráter punitivo – a Telefônica vem enfrentando panes nos seus serviços de telefonia fixa e banda larga nos últimos 12 meses. De acordo com o Idec, além de manter as vendas do serviço banda larga, os atendentes da Telefônica não estão informando aos consumidores sobre a suspensão de novas vendas e seus motivos. Confira a gravação no site do Idec www.idec.org.br

Para a advogada do Idec, Estela Waksberg Guerrini, "sem a concorrência no setor, nenhuma medida será de fato eficaz para melhorar a qualidade e reduzir os preços". Por isso, o instituto defende medidas que a viabilizem a competição. (Da redação, com assessoria de imprensa)

Anterior Pro Teste pede, na Justiça, suspensão da assinatura básica da Telefônica.
Próximos Telefônica pede efeito suspensivo da cautelar da Anatel