IBM cede propriedade intelectual à luta contra a Covid-19


A IBM assinou segunda-feira, 20, o Open COVID Pledge, concedendo acesso gratuito ao portfólio de patentes da empresa àqueles que desenvolvem tecnologias para ajudar a diagnosticar, prevenir, conter ou tratar a doença. A participação cobre milhares de patentes de inteligência artificial, incluindo patentes da tecnologia Watson, além de mais de 900 patentes ativas dos EUA na área geral de vírus biológicos.

A participação nesse manifesto se soma a outras tecnologias que a IBM já disponibilizou para ajudar nesse esforço, incluindo o lançamento do COVID-19 High Performance Computing Consortium, que oferece uma quantidade de poder computacional para ajudar pesquisadores a entender melhor a doença, seus tratamentos e curas potenciais.

PUBLICIDADE

O manifesto pela cessão de patentes para o combate à doença foi lançado em 7 de abril e recebeu desde então participação de Intel, Facebook, Amazon, HPE, Microsoft, entre outras empresas. Tem ainda apoio de organizações, como Creative Commons, Mozilla Foundation, Open Knowledge Foundation e MIT.

No caso da IBM, ao todo serão disponibilizadas 80 mil patentes. Novas patentes obtidas até 2023 também serão integradas à iniciativa, promete a companhia.

Anterior STF quer posição do governo até 5ª sobre MP de dados pessoais
Próximos Leilão 5G: Brisanet apoia modelo da Anatel, mas quer mais tempo para metas