IBM anuncia produtos de big data e computação em nuvem para PMEs


A IBM anunciou nesta terça-feira (5) o lançamento de novos produtos voltados a Big Data e Computação em Nuvem. Parte do portfólio de Smarter Computing, com foco em empresas de pequeno e médio portes e mercados emergentes, a companhia está disponibilizando oito novos servidores Power Systems, três novos modelos da família PureSystems e novos softwares …

A IBM anunciou nesta terça-feira (5) o lançamento de novos produtos voltados a Big Data e Computação em Nuvem. Parte do portfólio de Smarter Computing, com foco em empresas de pequeno e médio portes e mercados emergentes, a companhia está disponibilizando oito novos servidores Power Systems, três novos modelos da família PureSystems e novos softwares para  os sistemas de armazenamento. A ideia é oferecer às pequenas e médias empresas a oportunidade de adotar essas novas tecnologias, aumentando sua capacidade de criar serviços em nuvem rapidamente e analisar grandes volumes de dados, de forma a tornar mais assertivo o processo de tomada de decisões.
 
Responsáveis por quase metade do PIB mundial, as PMEs têm grande dificuldade para adotar big data e computação em nuvem devido ao custo dos sistemas e ao déficit de competências, sem poder qualificar seus serviços de forma a torná-lo mais competitivo em relação às empresas que possuem orçamentos mais elevados.
 
Principal destaque deste anúncio, a IBM está estendendo a tecnologia do microprocessador POWER7+ para sistemas mid range e entry level.
 
A IBM ainda anuncia dois novos sistemas PowerLinux – 7R1 e 7R2 – que também rodam em processadores POWER 7+ e são direcionados para cargas de trabalho Linux; e os novos Power Systems 750 e 760, que fornecem uma plataforma de consolidação com escalonamento e provisionamento automático de big data e cargas de trabalho em nuvem. Os produtos partem do valor médio de US$ 5.947* para AIX, Linux ou IBM i, o que torna a aquisição de tecnologias de análise de dados uma realidade acessível e viável a empresas de todos os portes.
 
Outra novidade é o PureData System para Analytics desenvolvido com tecnologia Netezza, que oferece capacidade 50% maior por rack e é três vezes mais rápido no processo de análise de dados. O sistema entra em funcionamento em questão de minutos. Com esta nova tecnologia, os usuários poderão gerenciar uma quantidade maior de dados com mais facilidade e rapidez, preservando, ainda, a eficiência do data center.
 
“Nossa proposta é firmar a ideia de que as empresas não precisam de um conjunto avançado de habilidades de TI para adotar recursos de big data e computação em nuvem – duas peças-chave que estão dando novos rumos ao futuro da TI”, diz Ana Zamper, VP de Systems and Technology Group da IBM Brasil. “Com a diminuição dos custos e a redução da complexidade, aumentamos a área de cobertura da tecnologia líder de mercado da IBM e auxiliamos nossos clientes de todos os portes, em todos os mercados, a adotarem computação de última geração”, destaca.

A IBM estima que 2,5 hexabytes de dados são criados a cada dia — um número tão grande que 90% dos dados existentes no mundo hoje teriam sido criados apenas nos últimos dois anos. Como resultado, organizações de todos os portes e em todos os segmentos de mercado têm o desafio de encontrar caminhos mais simples e econômicos para analisar dados e atender melhor às necessidades do cliente. (Fonte: Assessoria de imprensa)

Anterior Telcomp cria programa para acompanhar Pados de associadas
Próximos Nextel antecipa números ruins e avisa que 3G este ano só em São Paulo e no Rio de Janeiro