IBGE:Pela primeira vez, serviço de informação e comunicação cai mais do que a média geral


Pela primeira vez, a queda em volume de serviços do segmento de informação e comunicação no mês de fevereiro foi maior do que a média geral dos serviços. Conforme o IBGE, o setor de serviços teve uma queda de 4% em fevereiro em relação a janeiro, com redução em todos os segmentos. Mas o setor de informação e comunicação teve uma desaceleração ainda maior: queda de 5,3% frente a janeiro. Telecom caiu 3,9% e TIC, 7,5%.

shutterstock_ramcreations_economia_politica_intenret_tendencia_balanco_graficoConforme o IBGE,  setor de serviço apresentou queda de 4,0% no volume, na comparação com igual mês do ano anterior, tendo sido de -5,0% tanto em janeiro de 2016 quanto em dezembro de 2015. Observam-se variações negativas em todos os segmentos: serviços prestados às famílias (-1,4%); serviços de informação e comunicação (-5,3%); serviços profissionais, administrativos e complementares (-4,3%), transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (-2,0%) e Outros serviços (-6,1%).

Os serviços de Informação e Comunicação tiveram queda de 5,3%, a primeira vez em que caem  mais do que a média geral. Em janeiro, a queda foi de 2,1% em relação a dezembro de 2015 frente ao desempenho geral de -5% e em dezembro, de -0,4% frente ao desempenho geral de -5%.

Os serviços de telecomunicações caíram 3,9% em relação a janeiro em volume; -3% em janeiro e -3,2% em dezembro do ano passado. E os de tecnologia da informação, -7,5% em fevereiro; -0,8% em janeiro, e tiveram  desempenho positivo de 8,2% em dezembro.

Fazem parte desse grande grupo também os serviços audiovisuais, de edição e agência de notícias, que apresentaram tombo de 10,4% em fevereiro frente janeiro deste ano.

Anterior Proteste lança petição online contra limite de dados na telefonia fixa
Próximos Vivo reforça portfolio de soluções para PMEs