Hughes pede direito de passagem à Anatel para os satélites de órbita baixa OneWeb


O presidente da Hughes do Brasil, Rafael Guimarães, afirmou hoje, 25, durante workshop na Anatel, que sua empresa já deu entrada ao pedido de “land right” ou direito de passagem para a constelação de satélite de órbita baixa, a OneWeb. Em novembro do ano passado, a Hughes assinou um contrato de US$ 190 milhões com a OneWeb para  construir  rede terrestre que usará a conectividade da constelação de satélites de baixa órbita da OneWeb.

Segundo Guimarães, os primeiros testes com essa constelação de satélite serão realizados em 2020 e a vantagem dessa tecnologia é que diminui os custos de instalação das antenas e reduz a latência, fundamental para a transmissão de dados em alta velocidade.

Guimarães disse ainda que a oferta do HughesNet, que usa a tecnologia da banda Ka dos satélites geoestacionários, começa a ser ampliada esta semana para mais mil municípios, além dos quatro  mil já cobertos pela empresa.

Conforme o executivo, a cidade de Breves, ao sul da ilha de Marajó, no Pará, é atualmente a localidade com maior número de clientes da operadora, seguida pela capital de São Paulo. Guimarães afirmou que a empresa continua a mirar os mercados mal atendidos e não atendidos pelas demais tecnologias de banda larga fixa e móvel, envolvendo o agronegócio, as pequenas e médias empresas e as residências.

Anterior Cai confiança do empresário do setor eletroeletrônico em setembro
Próximos Ações do Facebook caem após saída de executivos do Instagram