Hughes constrói centro de inclusão digital no interior do Piauí


A Hughes, por meio de seu programa de responsabilidade social Hughes em Ação, inaugurou um centro comunitário para os moradores de Passagem da Negra, área rural de Campo Maior, no Piauí. Com isso, 30 famílias residentes no local passam a ter acesso gratuito à internet banda larga via satélite. A iniciativa  contempla ainda a reforma da sede da associação de moradores e construção de uma sala de informática, com doação de computadores e acesso à internet via satélite.

O local ganhou notoriedade desde reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, no começo do ano, que mostrava crianças e adolescentes da comunidade atravessando o rio por meio de boias para poder chegar até a escola onde estudam, por conta da falta de infraestrutura adequada da região.

As obras começaram no fim de novembro e o novo centro comunitário foi entregue ontem, 17 de dezembro. Na ocasião, houve uma festa para a comunidade, com direito à presença do Papai Noel e doação de brinquedos. “Ficamos muito felizes em poder, por meio do nosso serviço de internet banda larga via satélite, oferecer acesso digital à comunidade Passagem da Negra, além de roupas, brinquedos e livros doados pelos colaboradores da Hughes”, afirma Rodrigo Cavalieri, head de Marketing da Hughes.

Além da doação de computadores e internet para a comunidade, a Hughes também fez uma parceria com o Sebrae para a construção de uma horta, que permitirá à associação ter renda com os alimentos plantados e colhidos. O Sebrae também é o responsável pelo treinamento da população de Campo Maior. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Banco Inter vai pagar R$ 1,5 mi por vazamento de dados de clientes
Próximos Anatel aprova consulta pública de último contrato de concessão e PGMU

1 Comment

  1. Evamnuel
    21 de dezembro de 2018

    Parabéns pela ação HughesNet, mas para falar a verdade vocês deveriam levar em conta também seus pequenos clientes, assim como eu, que vivemos em comunidades distantes e sem infraestrutura adequada e dar uma ajuda. Não é necessário oferecer internet gratuita mas se ao menos retirasse o limite de franquia ou após atingir limite mantivesse uma velocidade razoável, porque está difícil sendo que nem vídeo do YouTube está carregando direito, somente 240/144.