Huawei volta a crescer em 2018, apesar das pressões norte-americanas


A Huawei divulgou na última sexta-feira, 29, seu relatório anual de 2018, segundo o qual apresentou aumento de 19,5% nas receitas e de 25,1% no lucro líquido, na comparação com 2018. A receita no período foi equivalente a US$ 107,45 bilhões e o lucro equivalente a US$ 8,83 bilhões.

Os números positivos parecem, por enquanto, pouco afetados pela campanha mundial do governo americano de Donald Trump para barrar a aquisição de equipamentos da fabricante. A companhia cresceu em vendas de celulares, de soluções corporativas, mas encolheu (pouco) no setor de redes de operadoras – foco das disputas com Estados Unidos.

Ainda assim, a Huawei cresceu em todo o mundo. Não houve continente em que não tivesse expansão em receita. Nas Américas, por exemplo, as vendas cresceram 21,3%. Na China, 19,1%. No resto da Ásia, 15,1%. E na áreas que compreende África, Europa e Oriente Médio (EMEA), cresceu 24,3%. A China foi responsável por mais da metade do faturamento (51,6%) da gigante. A região EMEA correspondeu a 28,4%.

Concorrentes

A fabricante cresceu em quase todos os segmentos. A exceção foi o mercado de infraestrutura de telecomunicações para operadoras, no qual as receitas caíram 1,9%, para US$ 43,8 bilhões. Ainda assim, superou as rivais Nokia, que registrou vendas de US$ 25,3 bilhões, e Ericsson, que teve receitas de US$ 22,7 bilhões em 2018.

No varejo, a Huawei teve expansão de 45,1%, totalizando receitas de US$ 51,9 bilhões. A título de comparação, a companhia sul coreana Samsung, maior fabricante de smartphones em volume, teve receitas de US$ 88,77 bilhões ano passado com a venda de dispositivos.

No segmento corporativo a companhia cresceu 23,8% (US$ 11,8 bilhões), puxado pela venda de produtos para nuvem, big data, IoT, inteligência artificial, data centers, armazenamento em flash e WiFi.

Em 2018, a Huawei investiu 14,1% de sua receita em pesquisa & desenvolvimento. O aporte de tanto dinheiro em inovação levou ao registro de 5.405 pedidos de patentes. Ao todo, a companhia possui nada menos que 87,8 patentes em diversas áreas. A companhia diz que 80 mil funcionários (45% da força de trabalho) fazem parte dos esforços de P&D.

5G – A Huawei diz que firmou já 30 contatos para construir redes 5G e vendeu 40 mil ERBs de quinta geração. Implantou, ainda, 53 redes NB-IoT e 16 eMTC.

Anterior Ancine admite falhas no Fundo Audiovisual, como apontou TCU
Próximos SKY dá novas opções de programação para o pré-pago