Huawei tem o menor crescimento desde 2013 no segmento de smartphones


huawei-p10-mwc-12

Em comunicado a seus funcionários, o CEO rotativo da Huawei, Ken Hu, afirmou que a fabricante de celulares e equipamentos de redes de telecomunicações deve registrar o menor crescimento desde 2013. Segundo o executivo, a expectativa é de um avanço de 15% nas receitas. Estas ficarão em US$ 91,2 bilhões.

No comunicado não foram detalhados os resultados de cada segmento. O executivo apenas afirmou que a divisão de redes de telecom se manteve “saudável” em 2017 apesar da redução dos investimentos das operadoras em todo o mundo.

Ele comemorou o desempenho do setor corporativo. Afirma que a demanda por soluções de transformação digital manteve o crescimento no segmento. Prometeu que esta área está pronta para “estourar” de tantos contratos. Apenas em 2017, foram 197 contratos fechados com empresas que fazem parte das 500 que mais faturam no mundo.

Já no mercado de consumo, a Huawei deve registrar aumento de 30% nas receitas de smartphones e tablets. Os números preliminares passador por Hu dão conta de 153 milhões de unidades vendidas. Um avanço de 30% pode parecer grande, mas é a menor expansão registrada pela companhia no segmento desde 2013.

Ainda assim, ele comemora o resultado. “Estamos firmes entre os três maiores fabricantes”, afirma. À frente da Huawei estão Samsung e Apple. A meta da empresa é ser a maior fabricante de smartphones do mundo até 2022. Primeira colocada em market share na China, a partir de fevereiro, começa a vender seus aparelhos também nos Estados Unidos. (Com agências internacionais)

Anterior Satélite da SES que ocupará posição orbital brasileira será lançado ainda em janeiro
Próximos TIM incorpora a TIM Celular, com aprovação da Anatel