Huawei fecha acordo com a Abranet para levar tecnologia GPON para ISPs


A Huawei anunciou hoje um acordo com a Abranet (Associação Brasileira de Internet) com o qual pretende estimular investimentos em atualização de redes por parte dos ISPs (provedores de serviços de Internet) filiados à entidade. O programa começa pela capacitação técnica e deverá se estender, em breve, para preços mais acessíveis. Há também interesse, por parte dos provedores, de conseguir condições e prazos de financiamentos mais longos. Para a gigante chinesa de tecnologia, o foco para esse segmento deverá ser a oferta das plataformas GPON.

Eduardo Parajo, presidente da Abranet, disse que atualmente há cerca de 2 mil provedores em todo o país, dos quais aproximadamente 300 filiados à entidade, que vem investindo significativamente em fibra óptica. “Muitas vezes isso é feito com recursos próprios e há muito interesse em condições especiais para aquisição de pagamentos”, ressaltou.

Essas condições especiais, entretanto, não estão detalhadas ainda. “Temos alguns valores em discussão, mas isso ainda precisa ser formatado”, esclareceu Parajo. Para esse mercado, o financiamento também é considerado uma importante alavanca para os investimentos, mas nesse aspecto a Huawei ainda não sinalizou se irá oferecer esse benefício aos ISPs. A Huawei conta com linhas especiais de bancos estrangeiros, principalmente da China, mas não sabe se elas se estenderão para o acordo com a Abranet.

A oferta de soluções tecnológicas para os ISPs tem ganhado espaço na estratégia da área de enterprise da Huawei. “Essa é uma das verticais em que mais apostamos”, comentou Pablo Betancur, gerente de soluções da empresa. Rômulo Horta, diretor de marketing, lembrou que muitos ISPs consideravam as soluções Huawei inacessíveis, um obstáculo que deverá ser vencido com a parceria fechada com a entidade.

Os ISPs que aderirem ao programa também contarão com outros benefícios, como o portfolio de serviços, capacitação no Huawei Training Center e novidades no ecossistema de canais da área de enterprise. A ideia é utilizar a capacidade dos canais de vendas da empresa para se aproximar mais dos provedores de serviço. A primeira representante comercial da empresa a aderir ao projeto foi a Agora Telecom.

Anterior Telefônica Vivo fecha parceria com a japonesa NTT Docomo para serviço global de Internet das Coisas
Próximos Agências dos Correios vão oferecer serviços públicos federais