Huawei demonstra primeiro aplicativo de fatiamento de rede 5G para Smart Grid


A Huawei exibiu, na PT Expo China 2017 em Pequim, aplicativo baseado na solução 5G Core Service-Oriented Core (SCO) dedicado ao Smart Grid, que ajuda a restaurar a energia onde ela tenha sido danificada ou acabado por algum motivo.

huawei-5G-fatiamento
Aplicativo de fatiamento da rede 5G para smart grid – Huawei

A Huawei aproveitou a realização da PT Expo China 2017, em Pequim, para apresentar o que diz ser o primeiro aplicativo de fatiamento de rede 5G do mundo para smart grids. Baseado na solução 5G Core Service-Oriented Core (SCO) da empresa, parte da solução E2E 5G, o aplicativo ajuda a restaurar a energia, em apenas 300 milissegundos, em áreas onde tenha sido afetada ou acabado por algum motivo. Na demonstração, também é possível ver como a rede 5G, ainda em processo de padronização, habilita uma rede de distribuição inteligente e permite operações seguras, confiáveis e estáveis na rede elétrica como um todo, de acordo com técnicos da fabricante.

Entre as indústrias que vão se beneficiar os avanços da 5G, como taxas de transmissão mais altas e latência mais baixa, está a indústria elétrica que requer elevada segurança, confiabilidade e desempenho para o fornecimento apropriado de diversos serviços. De acordo com a pesquisa do Wireless X Labs da Huawei, a construção de uma rede de distribuição inteligente, além das redes de comunicação, é fundamental para uma rede elétrica eficiente e de alta qualidade.

Tradicionalmente, a rede de distribuição é construída com base em uma rede dedicada, que normalmente requer elevado investimento, ou pública de operadora, que não podem isolar adequadamente os serviços para mantê-los seguros e com baixa latência. Assim, acredita a Huawei, o fatiamento de rede 5G é a opção ideal. “Divide-se a rede em camadas isoladas, o que permite que a fatia dedicada à rede elétrica seja personalizada para as necessidades específicas dessa indústria. O fatiamento da rede 5G permite que os serviços públicos oferecidos sejam confiáveis e de alto desempenho, a um preço baixo”, afirma a empresa.

E acrescenta: “Os recursos de rede fornecidos pelas operadoras podem ser convertidos para camadas mutuamente isoladas da rede, a fim de atender aos diferenciados requisitos de rede de vários serviços do smart grid. O fatiamento da rede também pode ser usado para coletar dados sobre o uso de eletricidade, energia distribuída, controle de estações de carregamento de veículos elétricos, controle preciso da carga e outros serviços cruciais que um smart grid deve oferecer”.

A Huawei iniciou a pesquisa sobre fatiamento do core da rede 5G em 2014 e, desde então, tem trabalhado com as principais empresas do mundo em uma inovação conjunta. No MWC 2016, a empresa demonstrou com sucesso o primeiro aplicativo para fatiamento da rede E2E 5G do mundo. (Com Assessoria de Imprensa)

Anterior CADE aprova compra da Time Warner pela AT&T, com restrições
Próximos Senado aprova nomes de diretor da Ancine e superintendente do CADE