Fabricante aposta as fichas na internet das coisas


Imagem: Camila Sipahy, baseado em Freepik
Imagem: Camila Sipahy, baseado em Freepik

Shenzhen – A Huawei, fornecedora chinesa de infraestrutura de telecomunicações, disse que lançará sua solução de internet das coisas no padrão NB-IoT em setembro. A promessa partiu de Patrick Zhang, presidente de marketing e soluções da companhia.

Segundo ele, o produto permitirá que uma célula de telefonia móvel alcance até 100 mil conexões simultâneas, amplie em 20 dB sua taxa de penetração indoor, e que equipamentos conectados tenham bateria com tempo de vida de 10 anos. A fabricante também lançará um chipset para desenvolvedores criarem aparelhos que se conectam à internet.

O tamanho da oportunidade em IoT, segundo a companhia, é equiparável à de um oceano. A Huawei estima que até 2025 haverá 100 bilhões de dispositivos conectados no planeta. Ele falou durante o Huawei Analyst Summit 2016, que acontece em Shenzhen, na China*.

A solução NB-IoT virá dentro do pacote de inovações do 4,5G, a tecnologia de rede intermediária entre o 4G e a 5G. A Huawei lançou seus primeiros produtos de redes 4,5G ano passado.

Desde então, já contruiu 20 redes para operadoras mundo afora com a nova arquitetura. Outras 60 serão entregues até o final do ano.

William Wang Jun, presidente de produtos FDD da fabricante, conta que o 4,5G já despertou o interesse das operadoras brasileiras Oi, Claro, TIM e Nextel.

Todas elas procuraram a fornecedora para conversar sobre testes para as Olimpíadas, mas nenhuma fechou a parceria, por enquanto. Para a atualização das redes, as brasileiras precisam apenas investir em equipamentos e software, já que têm o artigo mais escasso: frequência. “A base das operadoras brasileiras é boa. Elas têm espectro, todas têm as faixas de 2,6 Ghz, outras tem também o de 1,8 Ghz”, observou.

*O jornalista viaja a convite de Huawei

Anterior Level 3 tem novo VP de finanças para o Brasil
Próximos Brasil mantém posição em ranking mundial de conectividade

1 Comment

  1. Junior Federici
    12 de Abril de 2016

    Agora, me digam. Por favor. Com a internet com a promessa de ser usada para controlar TUDO, TUDO, TUDO, desde geladeira até avião. Por aqui no Brasil Bananolandia o cartel das operadoras estão limitando a internet fixa agora. E o mais pressionante. Com aval da cabide de imcpetentes Anatel. Estamos perdidos.