Holding do Grupo Espírito Santo pede concordata


A portuguesa Espírito Santo International, holding à qual pertence a empresa Rioforte, que no começo da semana deu um calote de 897 milhões de euros na Portugal Telecom, registrou pedido de concordata em Luxemburgo, onde é sediada. No documento, a empresa afirma não ter condições de arcar com a dívida total, que ultrapassa os 1,2 bilhão de euros, na maior parte contraída pela Rioforte.

Com o pedido, que ainda precisa ser julgado pela justiça do país, a empresa poderá levar a cabo um plano de reestruturação sob proteção judicial, postergando pagamentos a credores. Em 29 de julho, haverá assembleia com acionistas em que detalhes do plano serão divulgados e os acionistas poderão decidir se, de fato, será levado a cabo. Pelo comunicado, a empresa poderá vender ativos a fim reunir fundos para quitar as dívidas.

A situação financeira do grupo abalou os mercado internacionais e, ao longo da semana, resultou em forte oscilação do preço das ações da Oi, empresa brasileira em processo de fusão com a Portugal Telecom (PT). Também culminou com mudanças na fusão, alterando a participação de cada empresa na CorpCo, a nova Oi.

 

Anterior Anatel quer mesmo o compartilhamento de espectro?
Próximos Depois da Fitch, Standard & Poor’s rebaixa nota de crédito da Oi