Hispasat registra alta de 13,8% na receita das operações LatAm


A Junta Geral de Acionistas do Grupo Hispasat aprovou na segunda-feira (24) as contas anuais correspondentes ao exercício 2012. No período, o grupo registrou faturamento de € 200,3 milhões, aumento de 6,85% em relação ao registrado em 2011. Do total desta receita consolidada, € 196,6 milhões correspondem a ganhos por aluguel de capacidade espacial. Da receita total, 54,5% proveio do continente americano, sobretudo da América Latina, onde o faturamento teve um aumento de 13,8%. No Brasil, o grupo atua por meio da subsidiária Hispamar.

A posição orbital 30º Oeste (satélites Hispasat 1C, 1D e 1E) arrecadou € 98,8 milhões, enquanto a posição 61º Oeste (satélites Amazonas 1 e 2) registrou uma receita de € 97,8 milhões de euros. Os clientes europeus são responsáveis por 44,4% de faturamento, e 1,1% restantes são provenientes de outras regiões.

O EBITDA consolidado subiu para € 161,1 milhões (€ 154,7 milhões de euros em 2011), com uma margem superior a 80%, o que demonstra a rentabilidade do negócio da operadora de satélite.

PUBLICIDADE

O resultado operacional consolidado do Grupo Hispasat foi de € 70,6 milhões, assim como no exercício anterior. O resultado foi explicado pela necessidade do grupo de compensar um gasto maior – de € 5,2 milhões – em amortizações do satélite Hispasat 1E, amortizado somente a partir de sua entrada em operação comercial, ao longo dos últimos oito meses de 2011.

O lucro líquido, que atingiu € 51,5 milhões, foi 6,5% inferior ao obtido em 2011, devido aos ajustes nas amortizações e ao resultado das sociedades consolidadas em equivalência. Isolando o efeito destes ajustes, o resultado líquido de 2012 teria sido superior a 8,7% com relação ao registrado no exercício anterior.

Em 2012, o Grupo Hispasat investiu o valor recorde de € 168,2 milhões. Nos últimos 6 anos, a companhia investiu cerca de € 712 milhões de euros em tecnologia e prevê atingir um total de € 1 bilhão de euros até 2016, já que diversos programas de novos satélites estão em andamento, assim como projetos de investigação e desenvolvimento de novos produtos e serviços.

A Junta de Acionistas também aprovou a distribuição de dividendos de mais de € 7,7 milhões entre os acionistas. A proposta de dividendo significa um pay-out de 15% referente ao resultado líquido consolidado, dois pontos a menos que no ano passado. “Esta redução do pay-out está de acordo com o objetivo de cumprir o compromisso com os acionistas ao mesmo tempo em que se potencializa a política investidora da companhia, em uma junta econômica complicada”, informou a empresa. (Da redação)

Anterior MPF questionará a Anatel sobre fiscalização das operadoras de telefonia móvel
Próximos NEC fecha parceria com rede de cinemas Moviecom