Anuário Tele.Síntese premia projetos inovadores na área de comunicações


O Brasil tem ampliado seu esforço de pesquisa e desenvolvimento. Em 2010, por exemplo, o país registrou 568 pedidos de patentes, número próximo ao da Rússia (606), maior do que o dos países latinos mas ainda distante do registrado nos Estados Unidos (260 mil). O desafio, portanto, ainda é enorme. Para apoiar este processo, a Momento Editorial lançou na noite de ontem (13), o 1º Anuário TeleSíntese de Inovação, publicação que apresenta um retrato da inovação no mercado local de comunicações e de internet e premiou os destaques do ano.

De acordo com o MCTI, o Brasil gastou, em 2010, 26 bilhões de dólares com atividades de pesquisa e desenvolvimento – esses são valores correntes, de acordo com a paridade do poder de compra – dispêndios maiores do que Canadá, Itália ou Espanha. Mas o o calcanhar de aquiles brasileiro continua a ser os investimentos da iniciativa privada em P&D. Em pouquíssimos outros países pesquisados os gastos do governo são maiores do que os da iniciativa privada: em 2009, o governo brasileiro contribuiu com 52% dos dispêndios de P&D e o setor privado com a menor parcela.

“Consciente da fundamental contribuição da iniciativa privada para o desenvolvimento produtivo brasileiro, é que o Tele.Síntese lança este ano o primeiro exemplar de seu Anuário Inovação em Comunicações. Iremos premiar anualmente as empresas que fazem a diferença e trazem ou desenvolvem produtos, processos e serviços inovadores para a sociedade brasileira na área de TICs”, afirmou a diretora da Momento Editorial, Miriam Aquino.

O Prêmio Anuário Tele.Síntese de Inovação em Comunicações 2012 foi concedido à Hispamar, CTBC e Datora Telecom, na categoria Operadoras de Serviços de Comunicações; para a Nokia Siemens Networks, Ericsson, Alcatel-Lucent e Juniper Networks (nesta categoria houve empate entre dois produtos), na categoria fornecedores de produtos e à M4U, CPqD e AsGa Sistemas, na categoria fornecedores de serviços. Os premiados foram selecionados por um júri especializado entre um total de 160 inscritos.

Também foi entregue um prêmio na categoria Desenvolvedor de Conteúdo, para a IE2S, e um prêmio especial para Produto/Serviço de Tecnologia Nacional, atribuído à Padtec.

O pesquisador Fuad Abinader, do Instituto Nokia de Tecnologia, recebeu Menção Honrosa por sua participação no desenvolvimento mundial de uma nova tecnologia destinada a evitar gargalos nas centrais das operadoras móveis.

A premiação ocorreu durante cerimônia realizada em São Paulo, que contou com a presença do secretário-executivo do Ministério das Comunicaões, Cézar Alvarez, e de Nelson Fujimoto, secretário de inovação do Ministério do Desenvolvimento Ciência e Tecnologia (MDIC). “Um secretário de inovação não poderia deixar de prestigiar este lançamento. Reconhecer a inovação não é algo fácil e este premio faz isso”, declarou Fujimoto.

“Esse prêmio é resultado de um trabalho de pesquisa, realizado junto a um universo de 150 empresas pré-selecionadas, envolvendo todos os segmentos do setor de comunicações: fornecedores de produtos (hardware e software), fornecedores de serviços, operadoras e prestadoras de serviços de comunicações e desenvolvedores de conteúdo”, explica Lia Ribeiro Dias, diretora da Momento Editorial.

Cada empresa podia inscrever até três projetos inovadores – o que resultou nos 160 produtos e serviços inscritos, por 107 organizações diferentes. Um júri formado por representantes do meio acadêmico, do governo, da sociedade civil e da Momento Editorial avaliou cada projeto inscrito e atribuiu uma pontuação, baseada em critérios pré-definidos, com o objetivo de destacar os mais inovadores.

Entre os critérios utilizados para definir a inovação de um produto ou serviço, figuram a sua diferenciação em relação às práticas tradicionais em seu segmento, as melhorias reais em relação ao que existe no mercado e as vantagens para os usuários. O impacto do produto/serviço no mercado brasileiro, em sua área de atividade ou em tecnologias futuras foi outro critério considerado na pontuação.

Destaques inovadores
Além dos projetos premiados por indicação da comissão julgadora, três empresas receberam uma homenagem da Momento Editorial, por iniciativas consideradas inovadoras pela equipe de jornalistas da editora.

Por ser um dos primeiros provedores a implementar uma rede FTTH em cidades do interior do Estado de São Paulo, a Life Telecom foi escolhida, pelo seu pioneirismo, para receber o troféu Destaques Inovadores 2012.

O segundo Destaques Inovadores vai para o programa Oi Inova, que envolve todos os 15 mil colaboradores da empresa e parceiros na construção de ideias inovadoras para a melhoria de produtos e processos e lançamento de novos serviços.

A Telefônica criou, este ano, a unidade brasileira da Academia “Wayra”, que incentiva novos talentos, financiando novas ideias e desenvolvimentos no Brasil. Entre os 518 concorrentes nesta primeira fase, dez projetos receberam apoio de 50 mil dólares, além da infraestrutura da academia, consultoria e “mentoring” com especialistas da área de negócios da Telefônica. Por este motivo, recebeu a Telefônica/Vivo foi a terceira ganhadora da categoria Destaques.

O resultado completo desse trabalho de pesquisa realizado pela Momento Editorial está  disponível no 1º Anuário Tele.Síntese de Inovação em Comunicações 2012.

Veja as fotos do evento na página do TeleSíntese no Facebook

Anterior Oi lança em dezembro venda restrita de 4G no Rio
Próximos Valim diz que neutralidade proposta prejudica o assinante