Hispamar ativa novos teleporto e centro de controle no Rio de Janeiro


A Hispamar, filiar brasileira da operadora espanhila Hispasat, inaugurou seu novo teleporto e seu novo centro de controle de satélites em Serviente, no Rio de Janeiro. A empresa investiu mais de R$ 40 milhões nas obras. A nova unidade é maior que a anterior e foi projetada em função do aumento da frota de satélites da companhia.

Construído em uma área de 30.000 metros quadrados que permitirá as futuras expansões do teleporto, o centro de controle de Serviente conta com sete novas antenas de alto desempenho de 3,8 metros de diâmetro, cinco delas destinadas aos trabalhos de monitoração de portadoras e duas para telemetria e telecontrole da frota de satélites Amazonas. Além das novas antenas instaladas, foram migradas de Guaratiba duas antenas de 8,1 metros de diâmetro – uma de banda Ku e outra de banda C – e também uma antena de banda Ku BSS de 4,8 metros.

Para preparar a Hub que permite a prestação de serviços de internet via satélite, também foram transportadas do antigo teleporto da HISPAMAR 22 antenas VSAT (de pequeno porte) e instalada uma nova antena de 7,3 metros. No total, as instalações contam com 33 antenas, duas plataformas de banda larga para serviços gestionados e equipamentos de ponta para o controle dos satélites da frota. Uma equipe de 62 profissionais da Hispamar, engenheiros e técnicos em sua maioria, operará o complexo.

Segundo Alexandre Mello, diretor técnico da companhia, a operação dos serviços da Hispamar já foi totalmente transferida para Serviente. O processo de migração levou aproximadamente dois meses para ser concluído. “O novo centro está conectado ao teleporto de Arganda del Rey, na Espanha, e ao centro de Guaratiba, que será mantido operacional para atuar como um backup. Assim, oferecemos redundância e maior segurança aos nossos clientes”, diz.

De Serviente, a Hispamar vai monitorar e operar os satélites localizados nas posições orbitais brasileiras de 74º Oeste e 61º Oeste (onde a frota Amazonas está localizada), possibilitando a oferta de uma ampla gama de serviços de telecomunicações, como transmissão de conteúdos audiovisuais para TV e ensino à distância, redes corporativas, backhaul para telefonia móvel e conectividade de alto throughput disponível no satélite Amazonas 5, que oferece capacidade em banda Ka HTS para a prestação de novos serviços de banda larga no Brasil e no restante da
América Latina.

A Hispamar contratou as empresas Sertenge, Creative, PRTI, GlobalSystem, apc/schneiderAPCr e Stemac para as obras. Enquanto Indra, General Dynamics, EngSat e Master Service forneceram e instalaram as antenas.

Anterior Telefônica entra na justiça contra 4G no PGMU e MCTIC vai consultar AGU
Próximos Reino Unido veta uso de equipamentos da Huawei no núcleo das redes 5G