Há 46,5 milhões de domicílios com internet no Brasil


A pesquisa TIC Domicílios 2018, publicada hoje, 28, estima que existam 46,5 milhões de casas com acesso à internet no Brasil, 67% do total. Houve um aumento em relação aos 61% registrado na edição de 2017. O acesso é universal nas casas de famílias das classes A (99%) e B (94%), mas é menor nas classes C (76%) e DE (40%).

O estudo mostra que houve uma inversão nos últimos três anos na proporção daqueles domicílios que se conectam via cabo ou fibra óptica e aqueles que acessam a rede via linha telefônica (xDSL). Em 2018, 10% dos domicílios conectados utilizaram a rede via DSL – em 2015, essa proporção era de 26%. Já o acesso via cabo ou fibra óptica passou de 24% (2015) para 39% (2018).

Na área urbana, o crescimento do uso de cabo e fibra óptica nos domicílios foi de sete pontos percentuais: de 34% (2017) para 41% (2018). “Os dados indicam um cenário de substituição das tecnologias adotadas pelos provedores de acesso à internet, assim como a expansão das redes de infraestrutura. Os pequenos provedores desempenham um papel importante na oferta do serviço de acesso à internet e na expansão dessa rede fora dos grandes centros urbanos”, avalia Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br.

Segundo dados de outra pesquisa, a TIC Provedores 2017, 78% dos provedores disponibilizavam conexão via fibra óptica a seus clientes em 2017 (proporção que era de 49% em 2014).

Em sua 14ª edição, a TIC Domicílios realizou entrevistas em mais de 23 mil domicílios em todo o território nacional, entre outubro de 2018 e março de 2019 com o objetivo de medir o uso e apropriação das tecnologias da informação e da comunicação nos domicílios, o acesso individual a computadores e à Internet, atividades desenvolvidas na rede, entre outros indicadores.

Anterior Mais da metade da população pobre do país não acessa a internet
Próximos Parlamentares vão atrás de verba emergencial para o CNPq

2 Comments

  1. Rubens
    30 de agosto de 2019
    Responder

    O titulo da materia fala em 46.7%, enquanto o texto da mesma materia fala em 45.6%. Qual o valor correto, afinal?

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *