GVT poderá desligar assinantes que usam WLL após 18 meses


O conselho diretor da Anatel concordou, nesta quinta-feira (8), com pedido da GVT de que a migração da faixa de 1.900 a 1.905 MHz para a faixa de 1.985 a 1.990 MHz usada para atendimento de clientes com a tecnologia WLL (Wireless Local Loop, ou acesso fixo sem fio), seja efetuada ao final do prazo de 18 meses e não ao longo desse período, como propôs a área técnica da agência.

Segundo o recurso apresentado pela operadora, a tecnologia ainda é usada para atender clientes de 53 municípios, que seriam prejudicados caso fosse desligada antes do prazo final. O argumento da GVT é de que a substituição da tecnologia deve obedecer a expansão geográfica de sua rede, que ocorre de forma gradual dentro de cada município.

O relator do processo, conselheiro Rodrigo Zerbone, concordou com o argumento da operadora, uma vez que o desligamento da tecnologia no final do prazo não traria prejuízos. O voto foi aprovado por unanimidade.

Anterior Almeida: preferência ao software nacional e inovação no PPB
Próximos Anatel atesta cumprimento de condicionamentos pela Telefônica e Oi