GVT: pode surgir mais um comprador.


Fontes do governo afirmaram hoje que poderá haver mais um interessado na compra da GVT, além da espanhola Telefónica e da francesa Vivendi. O mercado especula que seria a mexicana Telmex, controladora da Embratel, para fortalecer sua posição no mercado de telefonia e banda larga local. A proposta da Telefónica tem prazo: no dia 19 …

Fontes do governo afirmaram hoje que poderá haver mais um interessado na compra da GVT, além da espanhola Telefónica e da francesa Vivendi. O mercado especula que seria a mexicana Telmex, controladora da Embratel, para fortalecer sua posição no mercado de telefonia e banda larga local.

A proposta da Telefónica tem prazo: no dia 19 de novembro, a empresa irá à Bolsa de Valores para confirmar sua oferta de R$ 48,00 por ação. Ela tem que comprar as ações na bolsa porque os atuais controladores (entre eles a própria Vivendi) detêm apenas 30% do capital total. O restante está pulverizado em diferentes fundos e acionistas individuais. A proposta da Telefónica também reproduz as condições da Vivendi, e quer que seja eliminado do acordo de acionistas a pílula de veneno que encarecia sensivelmente a troca de controle da operadora.

Anterior Cai proposta de intervenção na Telefônica.Líder do PSDB vai insistir.
Próximos Organização da Confecom convoca etapas regionais em três estados