GVT afirma que vai recorrer de sentença sobre banda larga


A GVT irá recorrer da decisão de sentença proferida na ação judicial contra ela esta semana pela 21ª Vara Cível de Brasília, que determina a operadora a pagar multa igual a 10% do faturamento do ano anterior por problemas na entrega de velocidade da banda larga. A prestadora afirma que a ação não questiona a entrega da velocidade contratada por seus clientes, mas a eventual impossibilidade técnica de prestar uma maior velocidade desejada pelo usuário em sua localidade.

“A GVT cumpre o compromisso de entregar a velocidade ofertada a todos os clientes”, afirma a operadora em comunicado divulgado nesta sexta-feira (5).  A nota ressalta também que, no caso individual que deu origem a essa sentença, o cliente contratou em dezembro de 2007 velocidade de 1 Mbps e sempre recebeu da GVT a velocidade contratada.

– Em janeiro de 2010, a GVT informou que não poderia atender ao pedido do cliente de migração para um plano de maior velocidade, em razão de impossibilidade técnica de prestar a nova velocidade no endereço do cliente, saliente a empresa. E afirma que assim que a inviabilidade foi resolvida, o cliente migrou para a velocidade por ele desejada.

A empresa afirma, ainda, que segue os preceitos do Código de Defesa do Consumidor em toda a sua publicidade impressa e televisiva.(Da redação)

Anterior Novo acordo de acionistas entre América Móvil e Globo chega à Anatel
Próximos Primeiro smartphone Android com chip Intel chega ao Brasil