Guerra comercial fortalece a Huawei no Brasil, afirma executivo da empresa


A guerra comercial entre Estados Unidos e China fortalece a Huawei, inclusive em suas relações com o governo brasileiro, afirmou hoje, 23, o diretor de Relações Institucionais da Huawei, Carlos Lauria, durante debate sobre segurança e proteção de dados em evento do setor de telecomunicações realizado em Brasília. Ele comentou o apoio recebido na ocasião, lembrando a máxima de que “À mulher de César não basta ser honesta, deve parecer honesta“.

Desde o final da década de 1990, a empresa vem se preparando para enfrentar esse tipo de adversidade, destacou o executivo. “Há muito tempo a empresa se prepara para ser um  alvo, mas não vai ser abatido.Em 1999, já tinha implementado internamente diretrizes para essa questão de cybersecurity. A  Huawei não é só celular, é a maior fabricante do mundo. Metade da rede de celular no Brasil é da Huawei. que cobre 95% da população brasileira”, detalhou.

“Nós temos diálogo com todos os níveis de governo. Tivemos, na semana passada, com o vice-presidente Mourão [Hamilton Mourão]”, declarou.

Citou que também esteve no GSI (Gabinete de Segurança Institucional)  conversando com o general Alan Denilson Lima Costa, chefe do Centro de Defesa Cibernética do Comando de Defesa Cibernética do Exército. O governo deu apoio e explicou que não há nenhuma questão específica com a Huawei”, afirmou Lauria.

Durante o evento, representantes de grandes operadoras defenderam que o Brasil não deve se envolver no conflito deflagrado entre norte-americanos e chineses, com destaque para as ameaças de retaliação contra a empresa,  que desenvolveu  sistema de infreaestrutura para a 5G.

No debate de hoje, o diretor de segurança cibernética da Oi, Ângelo Coelho, engrossou o coro de apoio à Huawei, com a qual já lançou um projeto piloto da 5G no balneário de Búzios (RJ), “Tivemos boas brigas com nossos parceiros internacionais, com avaliação jurídica e tecnológica com cada um, mas, no final, sempre conseguimos parâmetros que exigimos. A Huawei tem sido um grande parceiro, assim como a Cisco, que tem nos ajudado muito na parte de segurança”, declarou.

Anterior Viasat e Telebras vão justificar cláusulas alvo de observações do TCU
Próximos Justiça barra aumento de remuneração dos conselheiros da Oi