GSMA prevê crescimento de 26% ao ano em M2M, até 2020


As conexões máquina-a-máquina (M2M) devem somar 1 bilhão no mundo até 2020, podendo extrapolar a 2 bilhões, segundo a associação de operadoras de telefonia celular GSMA. Segundo a estimativa, naquele ano, o M2M representará ao menos 9,7% das conexões móveis, se o ritmo de desenvolvimento da tecnologia se mantiver como o atual, em taxas de 26% ao ano.

Atualmente, as conexões M2M representam 3% do mercado global de telefonia móvel. O estudo foi divulgado nesta segunda-feira (22), pela associação. A velocidade de crescimento das conexões máquina-a-máquina pode atingir até 40% ao ano, segundo a GSMA, se governos acelerarem a regulamentação de setores como smart cities, automobilístico, saúde; incentivar a redução dos custos com tecnologia e a padronização das APIs.

A China e os Estados Unidos, aponta o relatório, são hoje os países com maior adoção do M2M. Esta posição de liderança dividida entre os dois deve se manter inalterada até 2020. Os dois mercados serão responsáveis por metade das conexões M2M no mundo. 

Conexões móveis M2M (em porcentual do toda de conexões móveis)
Fonte: GSMA Intelligence

Q2 2014

Q4 2020

América do Norte

10.5%

27.0%

Europa

6.8%

20.4%

Ásia-Pacífico

2.4%

8.8%

América Latina

2.1%

6.9%

CEI

2.0%

8.3%

Norte da África

1.2%

3.7%

África subsaariana

1.2%

2.9%

Mundo

3.0%

9.7%

 

 

Anterior Venda de tablets perde força, mas ainda supera em 21% o resultado do ano passado
Próximos TRE de Goiás proíbe app que simula pesquisa eleitoral