Grupo Telefónica registra lucro 13,1% menor no segundo trimestre


O grupo Telefónica apresentou nesta quinta-feira (25) os resultados do primeiro semestre de 2013, em que a receita totalizou 28,563 bilhões de euros, 7,8% menor na comparação ano a ano. De abril a junho, a receita somou 14,421 bilhões de euros, queda de 6,8% na comparação com o ano anterior. O lucro no segundo trimestre totalizou 2,056 bilhões de euros, queda de 13,1% na comparação anual, impactado por variação cambial e pela economia lenta na Europa. 

Em junho, o grupo Telefónica tinha 317,33 milhões de acessos, 1,8% a mais do que o registrado um ano antes. O número de acessos de telefonia fixa caiu 1,3% e o de internet fixa, 1,7%. O número de acessos móveis cresceu 2,4% na comparação da base de junho de 2013 com a de um ano antes, puxado pela expansão dos pós-pago (8,1%) e retração da base pré-paga (-0,3%). A porcentagem dos pré-pago em relação ao total da base decresceu 1,8 p.p., na comparação anual, e fechou junho com 66%. A penetração dos smartphones entre os usuários da companhia aumentou 7,9 p.p. para 24%. 

A comparação dos resultados neste primeiro semestre foi afetada negativamente pela variação cambial, especialmente por conta da desvalorização da moeda venezuelana, em janeiro, e deprecições do Real brasileiro e do Peso argentino. Segundo a companhia, a depreciação do real no segundo trimestre pesou ainda mais. No primeiro semestre e no segundo trimestre, as variações cambiais reduziram o crescimento da receita em 5,5 p.p. e 5,6 p.p., respectivamente.

Em termos orgânicos, a Telefónica registrou crescimento de receita no segundo trimestre, de 0,5% na comparação anual, o que significa um declínio de 0,5% nos seis primeiros meses do ano, na comparação com mesmo período de 2012.

América Latina

Essa “retomada de aceleração orgânica dos resultados”, como a Telefónica chamou o avanço de 0,5% foi puxada pelas operações na América Latina, que continua a ser o motor do crescimento do grupo. Enquanto  o crescimento de receita na América Latina avançou 3,5 p.p. para 10,4% na comparação trimestres, a Telefónica Europa avançou 1,7 p.p. para negativos 8,8% ano a ano. 

A Telefónica América Latina foi responsável por 51,4% da receita consolidada no primeiro semestre do ano, elevação de 3,1 p.p. de junho de 2012 para juho de 2013. A receita das operações na região no primeiro semestre de 2013 totalizou 14,68 bilhões de euros, queda de 1,9%  em relação ao primeiro semestre de 2012. Se não for considerada a queda do câmbio e venda da Atento, as receitas teriam subido de 8,6% na comparação com o ano anterior. O lucro operacional regional no semestre somou 2,136 bilhões, queda de 21,8% na comparação com o ano anterior e avanço de 0,9% em termos orgânicos.

No final de junho, a Telefónica gerenciava 215 milhões de acessos na região, avanço de 3% na comparação com junho de 2012, sendo que este avanço foi impactado pelo critério mais restrititivo de desconexão de usuários inativos. Os acessos móveis somaram 179,1 milhões no primeiro trimestre, 3% maior do que um ano antes. A companhia demonstrou sua posição de reforçar o negócio pós-pago, em que registrou 42,5 milhões de acessos, com crescimento de 14% em termos anuais, que agora representam 24% do total dos acessos móveis, avanço de 2 p.p. em relação a um ano antes. O Arpu manteve trajetória de alta, com avanço de 4,8%. (Da redacão)

 

Anterior Contratações da Finep crescem 185% no semestre
Próximos Telefónica afirma interesse em manter parcela na Telecom Italia, mas sem alterações na Telco