Grupo Telefónica perto de vender ativos na América Central


O grupo espanhol Telefónica, dono da empresa de mesmo nome no Brasil, estaria próximo de fechar a venda de ativos na América Central, segundo o jornal espanhol El Confidencial. O periódico cita fontes próximas às negociações. Diz que a unidade da companhia no México deve ser arrematada pelo fundo Cerberus, enquanto as operações reunidas na divisão Centroamérica devem ser vendidas ao rival local Tigo.

A venda faria parte da nova estratégia da companhia, anunciada na semana passada, de ampliar o retorno sobre o capital investido e, consequentemente, aos acionistas. Para isso, faria parte do plano vender os negócios com menor retorno. A Telefónica teria decidido sair do México devido à dificuldade em roubar mercado da dominante Telcel, do bilionário Carlos Slim, dono da Claro; e concorrer com a norte-americana AT&T, que pratica uma feroz guerra de preços.

Também a operação centro-americana, que reúne negócios em Guatemala, Honduras, Nicaragua, Costa Rica, Panamá e El Salvador, serão vendidos devido ao baixo retorno. Nestes países, o grupo espanhol é o terceiro colocado em market share e enfrenta o aumento da agressividade da AT&T, enquanto Tigo e Claro dominam.

Caso as vendas sejam bem sucedidas, o jornal El Confidencial calcula que € 2,5 bilhões entrariam no caixa da Telefónica. Os recursos seriam destinados, em parte, ao pagamento da dívida de € 42,6 bilhões do grupo. Outra parte iria reforçar o caixa das operações na Espanha, no Brasil e no Reino Unido.

Anterior TIM vai usar energia produzida com biogás de aterros para eletrificar quase mil antenas em São Paulo
Próximos Cade conclui parecer sobre aquisição da Fox pela Disney