Grupo Telefónica contratou banco para vender parte de unidade de tecnologia


O grupo espanhol Telefónica contratou o banco Morgan Stanley para operacionalizar a venda da sua unidade de tecnologia, a Telefónica Tech, criada durante reestruturação corporativa em novembro do ano passado. A unidade reúne ativos para a prestação de serviços de cibersegurança, internet das coisas, big data e nuvem.

Conforme o jornal local El Confidencial, a ideia é vender uma participação minoritária na unidade, a exemplo do que foi feito com a Telxius, empresa que reúne os ativos de infraestrutura de rede móvel e cabos submarinos do grupo.

Caso se confirme, o objetivo é vender 49% da Telefónica Tech, empresa que deve gerar € 2 bilhões em receitas até 2022. A venda aconteceria em partes – novamente, como se deu com a Telxius, em que uma fração das ações foi vendida em 2017, e outra parte em 2018.

O dinheiro da venda dessas ações seria destinado à redução da alavancagem do conglomerado espanhol de telecomunicações, dono da Vivo no Brasil. O grupo tinha endividamento líquido de € 37,6 bilhões em setembro de 2019, 2,46x seu Ebtida (lucro operacional antes de impostos, depreciação e amortização).

Anterior Oi Soluções começa a integrar serviços de nuvem híbrida e edge computing
Próximos TIM lança plano de celular para micro e pequenas empresas