A greve dos trabalhadores nas agências reguladoras entra no segundo dia com ampliação da adesão, informa o Sindicato Nacional dos Servidores em Agências Nacionais de Regulação (Sinagências). Na Anatel, a participação maior no movimento é nos escritórios regionais, onde a paralisação atinge 50% dos servidores, diz a entidade.

A adesão dos funcionários da Anatel na sede, em Brasília, está entre 30 e 40%. A agência não confirma esse número, embora reconheça que haja paralisação de parte dos servidores.

A greve, iniciada na segunda-feira, é por tempo indeterminado, mas pode ser suspensa, caso o governo apresente proposta às reivindicações da categoria, de reposição salarial da inflação acumulada desde 2008, na casa de 25%, a equiparação da remuneração das agências a outras funções de Estado, e a adoção de pagamento por subsídio.

O comando da greve tem reunião marcada com o Ministério do Planejamento nesta quinta-feira (19) para retomar as negociações. Porém, assembleia somente será marcada se houver uma sinalização positiva do governo. “Nós estamos negociando desde 2008 sem avanço”, disse o diretor jurídico do Sinagências, Nei Jobson.