Grande interesse na convergência fixo-móvel


No leilão de novas faixas de freqüência realizado há pouco no Reino Unido, participaram inúmeras empresas interessadas em lançar serviços convergentes fixo-móvel para os clientes corporativos. O Ofcom, órgão regulador do país, informou ter arrecadado 3,8 milhões de libras esterlinas (US$ 6,98 milhões) pelas 12 licenças de espectro licitadas. Foram oferecidos 6.6MHz, nas bandas de …

No leilão de novas faixas de freqüência realizado há pouco no Reino Unido, participaram inúmeras empresas interessadas em lançar serviços convergentes fixo-móvel para os clientes corporativos. O Ofcom, órgão regulador do país, informou ter arrecadado 3,8 milhões de libras esterlinas (US$ 6,98 milhões) pelas 12 licenças de espectro licitadas. Foram oferecidos 6.6MHz, nas bandas de 1781.7-1785MHz e 1876.7-1880MHz, nas quais operam serviços de baixa potência com base tecnológica neutra.

Segundo o Ofcom, o maior preço (1,51 milhão de libras) foi pago pela Colt Telecom. A TeleWare pagou 1 milhão de libras; a BT, 275,1 mil; a O2 (comprada pela Telefónica), 210 mil. O menor preço foi pago pela Cable & Wireless (C&W) – 51 mil libras.

Para analistas, a compra de espectro representa uma oportunidade para que as operadoras que só oferecem o serviço fixo coloquem um pé no mercado móvel e possam prestar serviços convergentes fixo-móvel. British Telecom, C&W and Colt disseram que pretendem oferecer tais serviços aos clientes corporativos com as bandas recém-adquiridas.

(Da Redação com agências internacionais)

(Da Redação com agências internacionais)

Anterior Lanthorne na presidência da Kyocera Wireless Corp.
Próximos Disputas à parte, NeoTV e Globosat fecham acordo pelo Canal Brasil