Gradiente lança família IPHONE, alegando ser dona da marca


A Gradiente anunciou o início das vendas, nesta terça-feira (18), da sua família de smartphones. A entrada da companhia no segmento já era esperada no mercado, então foi o nome da linha de aparelhos a grande surpresa: IPHONE. De acordo com a companhia, a IGB Eletrônica S.A, companhia brasileira de capital aberto, é detentora exclusiva dos direitos de registro sob da marca IPHONE no país. 

“Em 2000, a Gradiente visualizou que haveria uma revolução tecnológica no mundo dos celulares, com a convergência da transmissão e recepção de voz e de dados, por meio da internet móvel. Naquele mesmo ano, a empresa entrou com pedido de registro da marca IPHONE no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). No dia 2 de janeiro de 2008, a companhia teve seu registro concedido pelo órgão federal e passou a deter os direitos exclusivos de produção e comercialização dessa marca até 2018”, explica a empresa, em nota. A marca não teria sido usada até o momento porque a companhia estava focada em seu processo de reestruturação. O INPI confirma que apenas a Gradiente tem direito de uso da marca para telefones. A Apple, por sua vez, tem o direito de uso da marca para camisetas, brinquedos e outros, por hora. A companhia fundada por Steve Jobs mantém alguns pedidos de registro de marca em andamento. 

A linha possui display touch screen, conexões 3G e WiFi para acesso à internet, bluetooth, além de acesso redes sociais como o Facebook. O usuário poderá também acessar a Gradiente Apps, loja de aplicativos da marca, em que há cerca de 30 mil opções para download, entre aplicativos gratuitos e pagos. O grande apelo da linha é, obviamente, o preço. O primeiro modelo, o Neo One – com sistema operacional Android, dual-SIM – custa R$ 599.
(Da redação

Anterior Anatel cassa liminar da Unicel
Próximos TIM abre loja de recarga no MegaCity, jogo social de cidades