Governo vai intensificar compras compartilhadas por órgãos públicos


 

O governo vai intensificar as aquisições coletivas por meio do portal Comprasnet. A informação é da secretária-adjunta da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), Nazaré Bretas. Ela informou que já está em discussão a criação de uma central de serviços, inclusive de TI, para compras compartilhadas.

 

Segundo Nazaré, essa medida trará economia de recursos escassos na administração pública, que é o tempo e pessoal dedicado a essa área. Ela disse que a proposta será amplamente debatida, para evitar surpresas para os órgãos.

A medida, anunciada nesta quarta-feira (20) durante o Fórum TIC Brasil, tem o apoio do Tribunal de Contas da União (TCU). De acordo com o assessor da Secretaria de Fiscalização de TI do tribunal, Cláudio Cruz, a compra compartilhada vai dar velocidade aos pregões e, consequentemente, trará benefícios mais rápido ao cidadão.

Cruz negou que as aquisições coletivas tragam problema de baixa qualidade de produtos. “É a má especificação no edital que resulta em problemas, não a compra por menor preço”, afirmou. Ele disse que o TCU está analisando a governança global das aquisições de TI pelo governo para apontar os gargalos.

O auditor disse que as fiscalizações já concluídas apontam a dificuldade na capacidade de gestão dos órgãos públicos e não da legislação hoje existente. “A lei 8.666/99 é muito boa e já prevê, por exemplo, a possibilidade de compras compartilhadas”, disse. Mas não descartou a possibilidade de que venha a ser aperfeiçoada.

Anterior Programa de formação de jovens em TI do governo federal já alcançou meta para 2014
Próximos Movistar, da Telefónica, oferecerá o serviço musical Spotify mais barato