Governo só poderá comprar TICs de empresas com selo Inmetro


Os fornecedores do governo federal terão de se adequar ao instituído pelos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (ePING), da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI)

shutterstock_Stuart Miles_operadoras_anatel_qualidadeO Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) assinou hoje, 29, acordo com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) para criação do Programa Nacional de Certificação e Homologação de Ativos de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). Com a medida, o governo federal só poderá comprar produtos de TIC certificados por organismos acreditados pelo Inmetro.

Os fornecedores do governo federal terão de se adequar ao instituído pelos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (ePING), da Secretaria de Tecnologia da Informação (STI). “A STI coordena um grupo de trabalho voltado para a segurança da informação no âmbito da arquitetura ePING. Em breve divulgaremos mais critérios para a certificação de programas e equipamentos de TIC, foco do novo programa”, diz Marcelo Pagotti, secretário de Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP).

“O Inmetro dará todo apoio técnico para a formulação do Programa de Avaliação da Conformidade para Ativos de Tecnologia, que terão de cumprir novos requisitos de segurança, com base em práticas internacionais de regulamentação. Todos serão avaliados por Organismo de Certificação Acreditado pelo instituto”, informa Annalina Camboim, diretora de Avaliação da Conformidade do Inmetro.

Além do Inmetro, outras instituições acreditadas pelo instituto também poderão certificar os ativos de TIC. Para isso, é obrigatório seguir as regras estabelecidas pelo Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Sinmetro). (Com assessoria de imprensa)

Anterior Segurança é grande aposta da Embratel para 2017
Próximos Após receber a Oi, Kassab descarta país com dois grupos de telecom, mas aceita três